Blog Luis Machado

Notícias

A tragédia em Israel/Gaza vai muito além das palavras

A tragédia em Israel/Gaza vai muito além das palavras

A tragédia em Israel/Gaza vai muito além das palavras

A tragédia em Israel/Gaza vai muito além das palavras

Não há palavra, Hashtag ou qualquer outra expressão que supere em números, o que tem-se dito ou pensado, nas últimas horas da semana que passou, do que a morte e ferimentos, dos palestinos que buscavam alimentos, nos comboios humanitários, escoltados pelas forças de defesa israelenses.

Com efeito, não adianta esperar que a monstruosidade da dor ali reinante há meses, possa cessar, de imediato, vez que a irracionalidade e insensatez tem sido a marca registrada, tanto do lado palestino quanto do lado israelense. E não vai cessar, porque os “donos do mundo” perderam a capacidade de sensibilizarem-se concretamente, diante do horror e do caos.

Era necessário que – a começar pelo grupo terrorista Hamas que, foi quem deu início à violência que agora vemos – todos saíssem de si e se pusessem no lugar de quem foi brutalmente violentado ou morto, bem como de seus entes queridos, hoje não menos dilacerados. Importante frisar que, não basta criticar Israel pelas atrocidades praticadas contra civis inocentes. É preciso, na outra ponta, lembrar que, também israelitas civis e inocentes foram e alguns ainda são atrozmente atormentados, sob o jugo do aludido grupo terrorista.

Que tudo isso é sobejamente sabido, ninguém tem dúvida. Mas, o que fazer, de concreto, diante de uma das maiores tragédias humanas até hoje conhecidas? A resposta é tão complexa quanto a resolução da questão, em si, mas, e daí, nada a fazer? Há algo a fazer, sim. Só que isso esbarra na insensatez. Basta ver que, quem pode dá sua parcela de contribuição, até esboça alguma ação, porém de forma equivocada.

Se é para contribuir à solução do conflito, não se coloquem mais azeite na fogueira, com declarações infelizes e inoportunas! De nada adianta apontar o dedo para os culpados. Se faz necessário e urgentíssimo suscitar uma consciência ativa, onde algo criativo e interplanetário entre as nações possa surgir, em favor da paz. Mas que não seja uma paz fruto da força ou hegemonia de uns sobre os outros.

Se faz necessário ter olho clínico, para ver que, as dezenas de conflitos existentes hoje, ao redor do mundo só tendem a minar a crença de que a paz é possível. Quando se perde a convicção de que a paz passa pela justiça, planta-se a erva daninha, cujos frutos são a violência geradora de mais violência.

Não se vê as forças vivas das sociedades, ao redor do mundo, atuarem decidida e corajosamente, pressionando pela solução do conflito, como aliás, sempre foi, noutras oportunidades. Onde estão as Igrejas, as religiões, os parlamentos, os conglemerados empresariais? Onde estão as personalidades do mundo artístico e do esporte? Estão onde sempre estiveram, com raras exceções, em suas zonas de conforto. Perderam a capacidade de se indignarem e isso é talvez, a pior coisa que poderia acontecer!

Será que vai ser preciso reiterar a pergunta: ‘Deus, onde estás?’ Será?

_________________________

*Fiz minha parte, escrevendo. Agora faça a sua, compartilhando. Porque, se nos calarmos, as pedras falarão!…

2 thoughts on “A tragédia em Israel/Gaza vai muito além das palavras

  • Flávio José Maques da Fonseca

    Temos lido bastante sobre sobre os conflitos armados atuais e este seu artigo é oportuno por questionar e se fazer refletir, a inércia de importantes seguimentos da sociedade sobre estas tragédias! Parabéns!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes