Blog Luis Machado

Notícias

Ainda sobre o Corpus Christi

Ainda sobre o Corpus Christi

Ainda sobre o Corpus Christi

Ainda sobre o Corpus Christi

Sempre que se nos parece oportuno, trazemos aos domingos, alguma reflexão voltada ao campo da espiritualidade, considerando ser o ‘Dia do Senhor’, como se diz, em algumas denominações cristãs.

Hoje, o convite é para refletir acerca do Corpo de Nosso Senhor Jesus Cristo que, diga-se de passagem, é inspiração e prática mais que bimilenar, no seio da Igreja Católica Apostólica Romana.

Mesmo não sendo este espaço aqui, suficiente a que possamos aprofundar a temática, vale à pena tecer algumas considerações, a respeito.

A propósito, é de todo relevante registrar que, aos que foram aos templos católicos, nessa quinta-feira (30), dia de Corpus Christi constataram o grande número de fiéis presentes, com grande quantidade deles tendo que assistir às Missas, do lado de fora, por absoluta falta de espaço, para acomodar a todos. Sinal irrefutável de que, malgrado o neo-ateísmo reinante em todos os quadrantes da vida humana, nos tempos atuais, Jesus Cristo continua sendo uma figura humana (divina e humana) arrebatadora e fascinante.

Urge uma abordagem quase instigante: Por quê Corpus Christi continua sendo uma das principais manifestações de fé? Primeiro, a fome de Deus se manifesta cada vez mais; segundo, celebra-se o dia da instituição, por Jesus Cristo, da Eucaristia, realidade inconteste de que é a mesma o próprio Cristo, em corpo, sangue, alma e divindade (“Tomai, comei, isto é o meu corpo (Mt 26:26-29)…” e isso basta, para termos a certeza do cumprimento da promessa do Mestre: “estarei sempre convosco até o fim dos tempos” (Mateus, 28,20).

Ora, isso arranca a pergunta de sempre: Se a Eucaristia é o próprio Cristo, então por quê não se vive, em plenitude a fé que se proclama? A resposta é complexa. Mas, há que se responder com uma pergunta: Quando Jesus andou no meio de todos, pelas estradas empoeiradas da Galileia, obteve a adesão de todos? Obviamente que não! Foi assim, é e será sempre assim. Infelizmente!

Por conhecer antecipadamente a falta de fé quase absoluta e o relativismo de hoje, Deus manifestou-se desde sempre e de forma prodigiosa, de várias formas, quanto a isso.

Sua presença, no meio de nós, através do santíssimo sacramento da Eucaristia é real e verdadeiro. Exemplos são copiosos e basta lembrar de pessoas agraciadas que, sobreviveram por décadas, alimentando-se somente através da hóstia consagrada. Quem não conhece as histórias de Teresa Neumann, Alexandrina de Portugal, Marta Rubin, Júlia Billiart e uma quase interminável lista de pessoas alimentadas por longos períodos, apenas do ‘Pão dos Anjos’?

Quem não conhece a lista dos 10 maiores milagres eucarísticos, desafiadores da ciência, ao longo desses dois mil anos? Basta pesquisar na internet e logo se concluirá a veracidade do amor de Deus, em favor dessa humanidade tão cética e ingrata.

O mundo tem fome de Deus, mas prefere alimentar-se de “nutrientes” letais, quer corporais quer espirituais, obcecado pelos instintos irracionais, frutos de uma cultura de morte, que age ferozmente no mundo, como se Deus fosse uma quimera.

Deus é mais real e mais humano do que nós mesmos. Viva Jesus Cristo, presente e escondido na Eucaristia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes