Blog Luis Machado

Notícias

Blog Luís Machado – Coluna do domingo 2a Edição.

O Bem e o mal - Espiritismo na Prática

Epidemia escancara ações verdadeiramente diabólicas, contra o povo

Já não há dúvida de que algo muito cruel e perverso acontece às claras, para quem ainda vislumbra o óbvio. Estamos falando dos nefastos efeitos da Pandemia do já velho coronavírus.

Não é possível acreditar que, malgrado o desespero da grande maioria, em escala global, diante da falta do necessário à sobrevivência humana, ainda se tenha coragem de aumentar abusivamente os preços de insumos, produtos e serviços, como está a ocorrer, especialmente dos alimentos.

Se antes tal pratica era da iniciativa privada, agora isso ocorre até a nível de Governos (com aumento de impostos), em todas as esferas de poder, como se vivêssemos em situação de ‘normalidade’. Exemplo disso são os preços de produtos médico-hospitalares necessários no atendimento de infectados que, ao invés de diminuírem, aumentaram de forma assombrosa e vergonhosa, alimentando a desumana (para não dizer, demoníaca) ganância de lucro.

Lembrando que, não é só isso. Países há que, correram na frente, comprando praticamente todo o estoque de vacinas, em número dobrado, além do que necessitam, em detrimento de Países outros, especialmente dos historicamente mais necessitado. Há pessoas que, dado à condição privilegiada, correram na frente e se vacinaram, ao arrepio de critérios preferenciais de atendimento , cujas faixas etárias preconizam primazia no atendimento de vacinação.

Invés da urgência em fomentar-se redes de proteção e solidariedade, o que se vê é que, como por exemplo, no Brasil, as “castas” de privilegiados parecem ainda mais indiferentes à dor e sofrimento dos mais vulneráveis. No campo da política, o que se viu foi que, se votou, no Congresso Nacional, medidas jurídico-legais que na verdade são paliativos que preservam mais o status quo ante, do que propriamente a prática de atitudes sérias e responsáveis para o bem do povo brasileiro.

Ao invés de fazer-se constar na Proposta de Emenda à Constituição que, se retivesse percentual dos ganhos de cada brasileiro, que ganha acima de 15 vezes o salário mínimo (por exemplo) e se taxasse as grandes fortunas para, junto a outras medidas, pudessem evitar o desespero da fome e violência, não foi o que aconteceu. Isso poderia ter sido feito, pelo menos por tempo determinado.

Ora, ao contrário de países mais organizados em que se está a proteger os cidadãos, aqui ainda se está no campo do “faz cambiarra”, como os míseros R$ 150,00 ou R$ 250,00 por três meses, como se isso fosse resolver o problema. Por essas e outras é que, já não há mais dúvida de que a Epidemia escancara ações de requintes verdadeiramente diabólicos, contra o povo. Só que, haja o que houver e passe o tempo que passar, o mal por si só de destrói. Precisamos vencer?

Comento, argumento. Só não invento!

WhatsApp do editor do Blog Luís Machado: (81) 98732.5244.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá