BLOG LUÍS MACHADO – Quinta-Feira, 13.01.2022

MIGUEL COELHO: JÁ PODEMOS DIZER QUE A ESPERANÇA VOLTOU

Miguel Coelho – Wikipédia, a enciclopédia livre

Por Miguel Coelho*

  • Nós ajudamos Pernambuco a crescer quando o nosso Estado mais precisou. Construímos um sonho grande e ele virou realidade com a garra, com a força, com a energia transformadora dos trabalhadores e das trabalhadoras da nossa terra. A gente se reencontrou com a vocação pernambucana de grandeza, reassumimos a liderança no Nordeste, voltamos a ter orgulho de quem somos, do Leão do Norte, da força que Pernambuco sabe que tem, voltamos a sorrir, a acreditar, a ter inspiração para fazer diferente e a vida melhorar.

Mas nos últimos oito anos se estabeleceu no Estado um governo acomodado, pouco ativo e tímido, que paralisa a nossa economia. Uma gestão marcada pelo marasmo, pela preguiça e pela falta de liderança para ir à luta e fazer com que voltemos a crescer. Um governo que desistiu de agir, que se rendeu às dificuldades porque não sabe enfrentá-las. Que desistiu de lutar para que Pernambuco recupere a sua autoestima, a sua altivez e não continue como está: campeão em desemprego, em pobreza, em desestímulo aos negócios, no desabastecimento de água, na falta de segurança e do medo.

Nós temos um Estado tão rico, tão grande, temos um povo tão obstinado e determinado a trabalhar e a persistir em seus sonhos, e mesmo assim está do jeito que está. Mas nós, eu, você, os homens e as mulheres de todas as regiões, sabemos que tem algo errado que precisa mudar neste ano. Nós não vamos desistir de ver Pernambuco gerar de novo oportunidades para todos. As pessoas querem e sabem trabalhar, se tiverem as oportunidades, como no passado já houve.

A gente cansou de juntar frustração, quer mesmo é juntar sonhos, ter brilho nos olhos e garra para realizá-los. Não é qualquer dificuldade que pode paralisar Pernambuco. Se o Brasil vai mal, temos vários exemplos de Estados e de municípios que se superaram porque souberam fazer o que precisa ser feito e até o que nunca foi feito. Se na minha terra, Petrolina, batemos recorde de geração de empregos, de acordo com o IBGE, e somos a melhor cidade para se viver no Nordeste, segundo estudo da Macroplan divulgado nacionalmente pela Revista Exame, Pernambuco também pode. Pernambuco não precisa ter as piores estradas do Brasil, conforme a Confederação Nacional dos Transportes. Nem apresentar resultados tão ruins em relação aos demais Estados do Nordeste na saúde, na educação, na geração de Negócios.

Todos sabemos que é possível e é preciso fazer diferente. Basta darmos o primeiro passo, reconhecendo que está na hora de mudar, de inovar, de renovar. Fizemos lá atrás, ao trazer refinaria, montadora, estaleiro, Hemobras, fábricas, comércio, empregos e atividade econômica. Vamos fazer de novo, com olhar para o futuro, com ousadia, sensibilidade e, acima de tudo, esperança, que é a verdadeira força de toda e qualquer mudança.

*Prefeito de Petrolina e pré-candidato ao Governo de Pernambuco

____________________________________________

Comento, argumento. Só não invento!

Deixe uma resposta

Posts Recentes