BLOG LUÍS MACHADO – Sexta-feira, 11.02.2022

FRENTE POPULAR RACHADA, TRABALHA EM FAVOR DA OPOSIÇÃO

Coluna da segunda | Lançar Humberto Costa é pressão do PT pela definição do  candidato da Frente Popular
  • É bíblica a afirmação de Nosso Senhor Jesus Cristo: “um Império dividido, não pode subsistir”. Pois é isso o que está ocorrendo nas entranhas da Frente Popular (leia-se PSB), em Pernambuco.

Como é sabido, o Grupo político que comanda o Estado há 16 anos, começa a sofrer um processo autofágico (que destró-se a si mesmo), nessa questão da montagem da chapa majoritária que concorrerá ao Governo do Estado.

Em sua visão de perpetuar-se no poder, a família Campos não aceita qualquer nome a ser indicado à sucessão do governador Paulo Câmara (PSB), já que apega-se ao futuro, prevenindo-se contra quem eventualmente possa ser pedra de tropeço, no caminho do atual prefeito do Recife, João Campos (PSB), o qual “deverá” ser o candidato a governador, em 2026. Com isso escanteia correligionários. Exemplo disso ocorre com Danilo Cabral que, segundo analistas, apesar de ter sido “ungido” pra encabeçar a chapa, agora é visto com desconfiança, ao falar o nome de Marília Arraes para o Senado. Esta é mais que vetada, pela família do ex-governador Eduardo Campos.

PSB avalia 'azarões' e tem dias decisivos para definir candidato ao Governo  de PE - 26/01/2022 - Poder - Folha
  • Não é muito dizer, além disso que, existe uma feroz quebra de braço nos bastidores, entre PSB e PT, no tocante à indicação de quem seria indicado pelos petistas, ao Senado. Sem falar que, na própria Frente há gente irresignada com a possibilidade de indicação de alguém do PT, já que este já tem o senador Humberto Costa (base do Governo), no Congresso Nacional. Significa que haveria a possibilidade de ter-se futuramente dois representantes petistas. Sem sentido, para o Governo do PSB, ficar sem qualquer representante puro sangue, no Senado.

Como se não bastasse, a indicação da vaga de vice – para partidos fortes da base, não enche os olhos de ninguém. A luta de todos, é pelo Senado. Ou seja: Eis que de repente, o imbróglio está, também – e como está…! – na indicação ao Senado Federal.

Sabem o que tudo isso significa? Significa que, a Frente popular perde tempo, em seu emaranhado de “engenharia política”, facilitando, assim, a vida das oposições que, se tiverem juízo, desta vez, colherão saborosos frutos, em função da desgastante tentativa de montagem da chapa socialista.

______________________________________

Contatos do Editor: (81) 98732.5244.

Email: machado_country@hotmail.com

Facebook: www.luismachado.com.br

_______________________________________

Comento, argumento. Só não invento!

Deixe um comentário

Posts Recentes