Blog Luis Machado

Notícias

Blog Luís Machado – Sexta-feira.

Supremo, por 9×2, derruba determinação de Nunes Marques.

STF começa a julgar direito de resposta ou retificação em reportagens |  Poder360

Não é por querer proteger a população brasileira, que o Supremo Federal derrubou a liminar concedida por um dos seus membros, Ministro Nunes Marques. Fosse assim, há muito a Corte teria obrigado Estados e Municípios a envidar esforços para acabar a superlotação nos transportes coletivos, cada vez mais cheios, os quais se constituem em celeiros de contágio. Fosse assim, o Judiciário brasileiro não teria realizado eleições municipais, ano passado, quando houve inúmeras aglomerações, Brasil afora, só para citar alguns.

E qual seria, enfim, a preocupação do STF? A resposta é simples: Considerando que se politizou a pandemia, tendo o presidente Jair Bolsonaro tornado-se um ferrenho baluarte do negacionismo e que isso fez coro junto aos apoiadores dele, evidentemente que os contrários do presidente não vão querer que tire dividendos políticos, disso tudo, é óbvio.

Resumindo, findada a novela, iremos ter a continuação de milhões sendo contaminados e mortos. Como pano de fundo, fez-se uma cortina de fumaça em torno da questão, durante toda a semana, para dizer que, ao contrário do que Nunes Marques decidira e pensa, as Igrejas poderiam, sim, tornar-se celeiro de novos contaminados. Parte da imprensa chegou a ridicularizar trechos da defesa do Procurador Geral da República, segundo o qual cristãos podem até morrer em nome de sua fé. Mas não ficou nisso. Comentou-se que as igrejas na verdade, estão se ressentindo é da falta de dinheiro em seus cofres, por parte dos fiéis. Mas, na contramão disso, deixam-se ônibus e metrôs circularem superlotados.

Mas, afora tanto discurso pra inglês vê, o que se constata é que, num País que se diz cristão, joga-se pedra na cruz e renega os princípios e atitudes verdadeiramente cristãos, na medida em que se negam o acesso aos sacramentos, como se isso não fosse tão essencial, quanto a própria vida. Ora, quem leu a íntegra da decisão do ministro do STF e tem a centralidade honesta das coisas, verifica que sua sentença foi prudente e razoavelmente de acordo com o que já se preconiza, em termos de observância aos protocolos sanitários. Mas, enfim, o que se viu e se vê é que, tudo fizeram e irão fazer para não encarar a pandemia como uma guerra contra tudo e contra todos. Que Deus nos ajude!

Comento, argumento. Só não invento!

WhatsApp do Editor do Blog Luís Machado: (81) 98732.5244.

Email: machado_country@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá