BLOG LUÍS MACHADO – Terça-feira, 15.02.2022

TEMOR DE QUE BOLSONARO SEJA REELEITO, SUSCITA MOVIMENTO LULA, NO PRIMEIRO TURNO

Lula e Bolsonaro: dois entulhos populistas e perdulários - ISTOÉ  Independente
  • Folha de São Paulo

Um grupo de artistas, empresários e advogados se reunirá em São Paulo no dia 15 de março para lançar um manifesto e formar o movimento Lula no Primeiro Turno, em apoio à candidatura do petista.

Entre os signatários há nomes que fizeram duras críticas ao PT nos últimos anos e até mesmo que foram a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, como é o caso do ex-senador Cristovam Buarque. Há também apoiadores de longa data, como o cantor Chico Buarque e o advogado Marco Aurélio de Carvalho.

A iniciativa, encabeçada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), reúne o ex-ministro do governo FHC Milton Seligman, o advogado e ex-deputado federal Maurício Rands, que deixou o PT em 2012 após rompimento com fortes críticas, a empresária Rosangela Lyra, que militou no movimento Vem Pra Rua e coletou assinaturas para uma iniciativa patrocinada por procuradores da Operação Lava Jato com medidas anticorrupção, o advogado Evandro Pertence, o professor da USP José Eli da Veiga, entre outros. Em comum, todos acreditam que Lula deve ser eleito no primeiro turno.

“Mais do que eleger um presidente, em 2022 o Brasil fará plebiscito entre continuar o desastre ou retomar a estabilidade democrática-institucional, o fim do negacionismo, a volta da empatia social e a retomada de um desenvolvimento sustentável”, diz o manifesto.

“Não há razão que justifique adiar para o segundo turno, correr o risco das incertezas decorrentes de disputas secundárias, e principalmente os riscos de atos fora da Constituição”, segue.

Lula, de acordo com o Datafolha, tem 48% dos votos, ou quase a metade do eleitorado que precisaria para vencer a eleição já na primeira volta. O presidente Jair Bolsonaro (PL), por sua vez, aparece em segundo com 22%. Veja, abaixo, o manifesto e a lista de signatários:

Mais do que eleger um presidente, em 2022 o Brasil fará plebiscito entre continuar o desastre ou retomar a estabilidade democrática-institucional, o fim do negacionismo, a volta da empatia social e a retomada de um desenvolvimento sustentável. Não há razão que justifique adiar para o segundo turno, correr o risco das incertezas decorrentes de disputas secundárias, e principalmente os riscos de atos fora da Constituição. Por isso, apelamos a todos os democratas, os candidatos e seus eleitores, para que nos unamos no primeiro turno a Luiz Inácio Lula da Silva.

Muitos de nós fomos e ainda somos críticos, discordamos de fatos ocorridos e posições tomadas por ele no passado, mas estamos olhando para o futuro, e não há dúvida que a história está fazendo Lula representar a alternativa que o Brasil deve abraçar neste plebiscito de 2022. Ao mesmo tempo, os acertos de seus dois governos e a disposição em construir uma frente ampla programática nos passam a confiança de que ele está preparado para a tarefa de pacificar, governar e reconstruir o Brasil.

É Lula no primeiro turno para tirar o Brasil do descalabro que nos encontramos e os brasileiros do abismo profundo que fomos jogados.

Cá, entre nós: É “Lula no primeiro turno”, porque sabem que, a depender do resultado de cada um (indo os dois ao segundo turno), Lula corre o risco de perder, para Bolsonaro.

___________________________________________

Contatos do Editor: (81) 98732.5244.

Email: machado_country@hotmail.com

Facebook: www.blogluismachado.com.br

_______________________________________

Comento, argumento. Só não invento!

Deixe um comentário

Posts Recentes