Blog Luis Machado

Notícias

Blog Luís Machado – Terça-feira.

Bolsonaro diz que 'povo brasileiro não quer' Lula como candidato e acusa  Fachin de 'ligação com o PT'

Edson Fachin faz de Lula candidato e antecipa campanha de 2022. Será a pá de cal, contra o povo, a favor da pandemia do novo coronavírus.

Temos repetido que, nada é tão ruim que não possa piorar. A decisão do aloprado ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, desta segunda-feira (08-03-2021) expressa bem isso, em massagem do próprio ego, como se as coisas já não estivessem tão caóticas. Para ilustrar isso, basta ver os efeitos imediatos na bolsa de valores e alterações no câmbio, jogando o percentual de crescimento do dólar, na casa de quase 2%, só no dia de ontem.

Mas, os danos da decisão do ministro do STF vão muito além. É que, com isso, não só torna o ex-presidente Lula elegível para 2022 como antecipa a campanha presidencial pra já, desviando o foco (se é que existia) dos debates acerca da contenção da pandemia, para a sucessão presidencial, o que representa uma verdadeira “pá de cal” nos esforços de uma Nação inteira que, como todo o Planeta, encontra-se perplexa. Estamos num abismo de incertezas, dado à falta de organização e logística, no enfrentamento da aludida pandemia, já que o Governo Central tem sido inoperante e criminosamente alheio a um problema que é de todos.

E não é só. Apesar de ciente de que sua decisão provocaria efeitos colaterais ” bombásticos”, não se deu o ministro ao trabalho de jogar tal decisão para o Colegiado do STF. De quebra, retira a possibilidade de se questionar até mesmo a suspeição do ex-ministro Sérgio Moro, no tocante aos processos condenatórios contra Lula. Ou seja, de certa forma, a decisão de Fachin respingou até mesmo no Supremo que, dado à importância do caso, foi desprestigiado com a decisão de apenas um de seus membros.

Ora, de forma bem orquestrada, sabia o ministro Fachin que, uma decisão sua teria como terá, repercussões em muitas frentes. Verdade é que, transferindo tais processos de Curitiba para Brasília (anulando as decisões de Sérgio Moro), nada lhe garante que Lua será absolvido. Mas sabe que, agora os processos se arrastarão e correrão em direção à absolvição do ex-presidente. Chegarão as eleições de 2022 e, caso Lula seja eleito, a novela certamente terá final feliz, vez que, uma vez no poder, o cenário muda e se daria um jeitinho para não dá em nada, como aliás, é o que está ocorrendo. Ou seja, qualquer que seja a conjectura, o que importa é assegurar a Lula o direito de concorrer às eleições. Se perder, será absolvido. Se ganhar, será presidente da República e não se fala mais no assunto, porque cadeia pra ele será coisa do passado. Essa foi a estratégia de Fachin e companhia, no STF, para tentar jogar Bolsonaro fora do game, nas eleições de 2022.

Em síntese, não importa muito se o País está ou não à beira do precipício epidemiológico com milhões de óbitos a médio prazo; é irrelevante se a economia brasileira assuma o rosto de uma Argentina ou Venezuela. Também não importa se a estabilidade político-institucional do País corra perigo de ruptura. O que importa é que, se tenha a certeza de que no segundo turno de 2022 estejam Lula e Bolsonaro, tendo o eleitor que escolher entre a carne podre e a carniça, para nossa desgraça, dado à cegueira irresponsável da grande maioria do eleitor.

Em suma, não importa outra coisa, senão a liberdade completa de Lula e seus asseclas. Sim. Porque para essa gente, os fins sempre justificam os meios, por mais nefastos que possam parecer. Como diz o ditado: Estamos no mato, sem cachorro. Que Deus nos ajude, amém!

Comento, argumento. Só não invento!

WhatsApp do editor do Blog Luís Machado: (81) 98732.5244.

4 thoughts on “Blog Luís Machado – Terça-feira.

  • Afonso Bragança

    Lamentável essa decisão monocrática. Mais uma vez, o STF presta um serviço de péssima qualidade e coloca em xeque a imparcialidade da suprema corte. Decisão claramente política! Espero que o colegiado ponha ordem na casa, sob pena de perder de vez a credibilidade.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá