Blog Luis Machado

Notícias

Deputado Coronel Alberto Feitosa cobra da governadora exoneração ou retratação do presidente da CPRH

Deputado Coronel Alberto Feitosa cobra da governadora exoneração ou retratação do presidente da CPRH

Deputado Coronel Alberto Feitosa cobra da governadora exoneração ou retratação do presidente da CPRH

Deputado Coronel Alberto Feitosa cobra da governadora exoneração ou retratação do presidente da CPRH

Por ter dito que tinha o aval da governadora e da vice governadora para derrubar muros e confiscar câmeras de segurança de uma área privada em Maracaípe,Ipojuca, durante uma Audiência Pública, realizada na Assembleia Legislativa (Alepe) no dia 23.05, a fala do presidente José Anchieta dos Santos, da Companhia Pernambucana de Recursos Hídricos (CPRH) foi tema do pronunciamento do deputado Coronel Alberto Feitosa nesta terça feira, no plenário da Alepe

“Só há dois caminhos: ou a governadora manda o presidente José Anchieta para se retratar ou exonera ele. Não pode um presidente da CPRH fazer uso do microfone desta Assembleia Legislativa para ir contra o direito constitucional de preservação da propriedade privada previsto no artigo 5 da Constituição ”.

Com essa fala, o parlamentar Coronel Alberto Feitosa deixou seu protesto nesta terça-feira, no plenário da Alepe. Em Audiência Pública realizada na Assembleia Legislativa em 23.0524, sobre a colocação de um muro a quase 600 metros da praia de Maracaípe, em Ipojuca, o presidente da CPRH disse que iria confiscar as câmeras de segurança do local. “Nós vamos retirar os muros e se tiver câmeras, nós temos o poder de confiscar e nós vamos fazer. A vice governadora e a governadora têm me cobrado”, disse Anchieta durante a Audiência Pública.

A área é de propriedade privada da família Fragoso reconhecida no âmbito da Justiça Estadual e Federal. Ontem, 03.06.24, uma decisão judicial de interdito proibitório garantiu que os muros da propriedade não podem ser removidos pela CPRH. O muro delimita a propriedade privada e preserva a área ambiental do pontal de Maracaípe. Por essa fala, o presidente José Anchieta está sendo processado civil e criminalmente pelos proprietários da área. “Essa atitude irresponsável do presidente da CPRH incita o clima de insegurança no local e coloca em risco a vida dos proprietários e familiares do imóvel. É um absurdo esse posicionamento que, segundo o próprio Anchieta, tem o apoio da vice governadora e também da governadora do estado”, ressaltou o deputado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes