Blog Luis Machado

Notícias

FASCÍNIO DA POLÍTICA SÓ FAZ CRESCER

NESTES TEMPOS DE TREMENDO DESCRÉDITO DOS POLÍTICOS, que sentido faria, para uma pessoa que, após tanta luta para conquistar um “lugar ao Sol”, filia-se a um partido político e se candidata a uma vaga de Prefeito ou Vereador, em meio a tanta rejeição aos políticos, por parte a população? Bem, afora o fato de que, por questão de cidadania, todos tem direito a ser político, o fato é que, não raras vezes, a verdade é que a grande maioria entra mesmo é para se “arrumar” e contra fatos não há argumento. Apesar disso, cito aqui um caso que parece fugir à regra daqueles que candidatam-se, visando defender os próprios interesses ou de outrem. Falo do advogado Arnaldo Delmondes. Sertanejo de Araripina, saiu da roça e, a duras penas, arranja um lugar na Casa do Estudante de Pernamuco – CEPE – e lá fica por oito anos, numa época em que os beneficiários da casa comiam “o pão que o diabo amassou”, dada à fala de condições da Casa, para abrigar tantos jovens estudantes carentes, vindos do Interior e até de outros Estados. Com suor e lágrima, “Nerso Capetinga” (ante sua semelhança com o famoso comediante de Chico Anysio), como era apelidado, estudou e passou no vestibular, para o Curso de Direito da Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP. Formado, passou a advogar na área trabalhista, com forte atuação junto a motoristas e cobradores de ônibus, com reconhecido êxito profissional. Não fugiu à saga de esforçado e valente jovem do Interior. Num primeiro passo de ousadia, candidata-se a uma vaga de Desembargador Federal, pelo Quinto Constitucional destinado à OAB-PE, ao Tribunal Regional do Trabalho da 5a Região – TRT e lá, por muito pouco não faz parte da lista sextupla dos mais votados entre seus pares. Não tendo logado êxito em tal empreitada, candidata-se a Deputado Federal, nas eleições de 2018. Embora razoavelmente bem votado, não foi eleito. Todavia, como que, contaminado pelo vírus político-partidário, resolve lançar-se a Prefeito, pelo PCdoB de Jaboatão dos Guararapes, caindo nas graças da Presidente nacional do Partido e vice-governadora do Estado, Luciana Santos, além de caciques como Luciano Siqueira, João Paulo e outros. MAS, a pergunta que não quer calar é: O QUE LEVA UMA PESSOA COM A VIDA PROFISSIONAL BEM RESOLVIDA, entrar para a política, se o que tem materialmente falando, já lhe dá uma vida confortável e prestígio social? Ora, se é para ajudar as pessoas, Arnaldo já o faz, desde sempre, quer como advogado de grande número de trabalhadores, quer como ser humano que, como é notório entre os que o conhecem, ajuda sempre que pode, a muitos que o procuram. Questionado pelo Blog, responde que, “como matuto do Interior e, sabedor da angústia e sofrimento dos mais pobres, como Prefeito de Jaboatão dos Guararapes terei oportunidade de colocar minha experiência e sensibilidade a serviço de uma Cidade que, malgrado ser tão rica, o povo é miseravelmente pobre. Isso, sem falar que, em Jaboatão, tanto os pobres como a classe média sofrem os desmandos de sucessivos maus gestores que administraram o Município, especialmente nas últimas administrações. Os pobres sofrem, porque nada têm. Os mais abastados, porque pagam pesados tributos mas o dinheiro escoa pelo ralo da corrupção e falta de políticas públicas sérias”, disse Delmondes.

Arnaldo Delmondes - 帖子| Facebook
Arnaldo Delmondes, pré-candidato a prefeito pelo PCdoB, pede ...

SARA GIROMINI TERÁ QUE PAGAR MULTA? – Pois é o que Ministério Público Federal está pedindo, a título de Multa, por danos Morais contra a ativista apoiadora do Presidente Jair Bolsonaro. Sara está detida desde segunda-feira, por conta de outro inquérito instaurado também no Distrito Federal. O fato é que, segundo o PMF, há indício de crime de Injúria, cometido contra o Ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Os Procuradores denunciaram na última terça-feira (16), a citada extremista por palavras de escárnio e ameaças, cometidas contra o Ministro. Como punição, a ação sugere pagamento de “no mínimo” R$ 10 mil por danos morais. Sara Giromini é chefe do grupo “300 do Brasil”, de apoio ao presidente. O movimento se define como militância organizada de direita e foi responsável por um acampamento, com cerca de 30 pessoas, montado na Esplanada no início de maio, o qual fora desmobilizado no último fim de semana.

Pernambuco ultrapassa 4 mil mortes pela Covid-19 e tem 47.446 casos confirmados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá