Blog Luis Machado

Governo Lula cresce como rabo de cavalo

Governo Lula cresce como rabo de cavalo

Governo Lula cresce como rabo de cavalo

Governo Lula cresce como rabo de cavalo

A avaliação da gestão de Lula está crescendo feito rabo de cavalo, para baixo. Despencou mais quatro pontos percentuais no novo levantamento do instituto Genial/Quest divulgado ontem. Caiu de 42% para 38% o percentual dos que aprovam o Governo, enquanto entre os que rejeitam o desempenho pessoal do presidente despencou mais 6%, saindo 60% para 54%.

Os que disseram desaprovar o trabalho de Lula somam 42%, ante 35% no levantamento anterior. A percepção da economia é um fator importante para a queda da popularidade do governo. Para 32%, a economia piorou nos últimos 12 meses, contra 23% em agosto. As expectativas para os próximos 12 meses também ficaram menos otimistas.

Em agosto, 59% acreditavam em melhoria, agora são 50%. A inflação deve subir na opinião de 47%, assim como o desemprego, para 40%. Esse desempenho, porém, não afetou significativamente a avaliação do ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Ele é aprovado por 26%, queda de 2 pontos em relação à pesquisa anterior.

Os que o consideram regular somam 29%, enquanto outros 29% dos entrevistados deram avaliação negativa. Já 4% não souberam ou não quiseram responder. Foram feitas 2.000 entrevistas presenciais, de 19 a 22 de outubro de 2023. A margem de erro estimada é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

Queda em todas as regiões – O principal responsável por esse resultado é o Nordeste, segundo a pesquisa, onde os que avaliavam o governo como positivo eram 56% em agosto, e caíram para 48%. Os que acham negativo foram de 18% para 21% e os que avaliam de forma regular subiram de 23% para 29%. Não sabem ou não responderam 3%. No Sudeste, a avaliação negativa saiu de 25% para 32%. No Sul, subiu de 26% para 30%. No Centro-Oeste e Norte, a avaliação negativa caiu de 34% para 28%, e regular, 29% ante 31%.

Por classe social – A avaliação do governo Lula é positiva para 47% dos que ganham até dois salários-mínimos, ante 50% na pesquisa anterior, e a negativa para 19%, ante 16%. Os que consideram regular se mantiveram em 28%. Entre os entrevistados que recebem entre dois e cinco salários, 34% avaliam como positivo o governo Lula, ante 38%, e 32%, como negativo, ante 26%. Os que consideram regular se mantiveram em 31%. Entre os que ganham mais de cinco mínimos, 28% consideram positivo ante 34% na anterior, e 43%, negativo, ante 36%. Os que consideram regular somam 26% (eram 28%).

Mais um embate – A terceira ida do ministro da Justiça, Flávio Dino, à Câmara dos Deputados foi novamente palco para o embate entre ele e parlamentares apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Os congressistas pressionaram Dino, sobretudo, sobre a situação da segurança pública no Brasil, as imagens do ministério durante o 8 de janeiro e sobre a ida dele ao complexo da Maré, favela do Rio de Janeiro. As provocações vieram de ambos os lados. Ao falar sobre o Rio de Janeiro, Dino fez ataques indiretos a Bolsonaro e à família. Ele disse que um dos maiores erros políticos do Estado foi o apoio às milícias, que, segundo ele, partiu de políticos.

___________________

Fontes: Publicações diversas, c/repercussão do Blog do Magno e foto Divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes