Blog Luis Machado

Notícias

Greve da Enfermagem: Enfermeiros iniciam greve e fazem protesto no Recife pelo Piso

Greve da Enfermagem: Enfermeiros iniciam greve e fazem protesto no Recife pelo Piso

Greve da Enfermagem: Enfermeiros iniciam greve e fazem protesto no Recife pelo Piso

Greve da Enfermagem: Enfermeiros iniciam greve e fazem protesto no Recife pelo Piso

  • Enfermeiros, técnicos e auxiliares de Pernambuco aderiram à greve nacional da categoria e realizam um protesto na manhã desta quinta-feira (29), em frente ao Hospital da Restauração, na região central do Recife. A paralisação é por tempo indeterminado.

Segundo o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Pernambuco, tanto a rede pública quanto algumas unidades da rede privada aderiram ao movimento.

A orientação é que 100% dos profissionais que atendem em atenção básica paralisem as atividades em Unidades de Saúde da Família, Unidades Básicas de Saúde, CAPS e policlínicas que não funcionam 24 horas.

Os serviços de média e alta complexidade, como hospitais, clínicas, CAPS e policlínicas 24 horas, devem funcionar com 30% dos profissionais — os outros 70% estão paralisados. Já a alta complexidade, como urgência, emergência, bloco cirúrgico, UTI e SAMU, trabalham com 50% do efetivo parado.

A greve é por tempo indeterminado até se resolver a questão do Piso Salarial”, disse Ludmila Outtes, presidente do sindicato.

Greve dos enfermeiros, técnicos e auxiliares

Reprodução/Satenpe

Enfermeiros, técnicos e auxiliares fazem protesto em greve – Reprodução/Satenpe

Em vídeo publicado nas redes sociais, os profissionais aparecem bloqueando a pista da Avenida Agamenon Magalhães, com gritos de protesto.

“A greve é nacional e Pernambuco está aderindo esse movimento por tempo indeterminado, ou até que o presidente da República e saia da inércia, ou que o STF termine a votação, claro, acompanhando o voto do  [ministro Edson] Fachin, que o que é a gente busca, que a lei seja respeitada”, disse Francis Herbert, presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (Satenpe).

“Somos heróis em certos dias, para proteger a sociedade da pandemia, mas hoje somos vilões da economia. Nós não aceitamos essa ação do Supremo, que por inércia do Governo Federal e do Congresso está legislando, executando e julgando ao mesmo tempo. A enfermagem parou as atividades e é por tempo indeterminado”, acrescentou Francis.

*Fonte: Blog de Jamil/JC.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes