Blog Luis Machado

Notícias

Igreja Católica dividida preocupa fiéis

Igreja Católica dividida preocupa fiéis

Igreja Católica dividida preocupa fiéis

Igreja Católica dividida preocupa fiéis

Aos leigos católicos mais antenados – católicos praticantes que conhecem os bastidores e o modus operandi da Igreja Católica Apostólica Romana – é manifesta a divisão, no seio da Instituição. De um lado, os defensores da chamada sã doutrina (chamados também de conservadores) e do outro, os chamados progressistas, muitos deles adeptos da chamada Teologia da Libertação, que floresceu com as mudanças trazidas pelo chamado Concílio Vaticano II.

A Teologia da Libertação (TL) ganhou corpo, pela ligação de parte do Clero simpatizante às materialistas ideologias de viés socialista/marxista. Na década de 1960 (após o término do CVC e no embalo das mudanças implementadas pelo mesmo, havia um terreno fértil, fruto da atuação dessa ala da Igreja, na América Latina e Caribe, formando uma espécie de ‘cobra de duas cabeças’, com partidos políticos de inspiração de esquerda e ultra esquerda.

Quando a TL imaginava voar em céu de brigadeiro, eis que sobe ao Trono de Pedro, o polonês Karol Wojtyła;, renomeado Papa João Paulo II. Este, ombreado ao famoso teólogo Cardeal Joseph Ratzinger (Bento XVI), jogam um ‘balde de água fria’ nas ações dos “progressistas” de então.

Com a renúncia de Bento XVI, em 28 de fevereiro de 2013, eis que surge, em substituição dele, ao Papado, numa até hoje controvertida eleição, tida como de “cartas marcadas” (pelo mais “conservadores”) do argentino Jorge Mario Bergóglio, o qual, quando era Cardeal em Buenos Aires, alimentava estreita ligação com expoentes da Teologia da Libertação, na igreja latino-americana, especialmente no Brasil.

Bergoglio já inicia seu pontificado surpreendendo a todos, com o nome de Francisco, por influência do franciscano e amigo dele, cardeal brasileiro, Cláudio Hummes.. A partir daí, seu pontificado tem sido permeado por controvérsias, já que, para Francisco a Igreja precisa ser “uma Igreja em saída”, além de “tolerante” à ideia de união entre pessoas do mesmo sexo, com repercussão na vida civil. Nem mesmo o formato milenar de clausuras de freiras fariam mais tanto sentido. Para o novo Papa e o núcleo duro da Cúria Romana, toda a Igreja teria que ‘rezar em movimento’ e não na contemplação de alguns.

Afora isso, suas declarações sobre pautas controvertidas – como uniões homoafetivas, celibato, ordenação de mulheres, soberania da Amazônia e ecumenismo – têm causado desconforto àqueles que não abrem mão dos fundamentos preconizados pelo Evangelho, Tradição e o Magistério da Igreja, ao longo destes mais de dois mil anos. Francisco é acusado de dá mais ênfase a pautas do meio ambiente do que com a evangelização dos povos e até dos próprios católicos.

Agora, diante dos preparativos finais para o Sínodo dos Bispos, que a partir desta quarta-feira (04) coloca em pauta uma série de temas sobre os rumos da Igreja, cardeais fiéis à sã doutrina, publicaram, ontem (segunda-feira) uma carta aberta ao Papa Francisco, pedindo que o pontífice reafirme a doutrina católica no que diz respeito a casais homoafetivos e à ordenação de sacerdotes mulheres. Esses temas serão discutidos, mas já se sabe que não serão aceitos por considerável parcela da hierarquia e dos leigos, ao redor do Planeta.

O que se pergunta, no mundo inteiro, é: Se foi possível ultrapassar a barreira dos dois mil anos (inclusive com alguns momentos terríveis de provação), apesar de tantas heresias contrárias, não acham que já se tem problema de mais para resolver, ao redor do mundo? O que ganha a alta cúpula da Igreja, em querer aumentar os riscos, numa falsa unidade, que já causa espanto?

A bússola dos católicos da sã doutrina, é (além do Evangelho e da Tradição) o Catecismo da Igreja. Uma coisa é absolutamente certa: Como disse São João Paulo II, “Devemos defender a Verdade a todo custo, mesmo que.voltemos a ser somente doze”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes