Blog Luis Machado

Notícias

Jaboatão caminha para disputa entre apenas duas frentes, já no primeiro turno

Jaboatão caminha para disputa entre apenas duas frentes, já no primeiro turno

Jaboatão caminha para disputa entre apenas duas frentes, já no primeiro turno

Jaboatão caminha para disputa entre apenas duas frentes, já no primeiro turno

A notícia veiculada na tarde desta quinta-feira (14) de que o pré-candidato a prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes(PT) estaria costurando apoio do Solidariedade, da ex-deputada Marília Arraes, é bem um termômetro de aferição, de que a federação (PT/PV/PCdoB) trabalha na formatação de apenas duas frentes, para a disputa do próximo ano.

Com a filiação de Elias ao PT, ficou nítida a intenção de quebrar as pernas do ex-vereador Daniel Alves, saído do PV para o Avante, já que este tem um projeto personalista de, a qualquer custo se lançar como candidato a prefeito. Sozinho, Daniel não vai a lugar algum e o discurso da esquerda ganha mais fôlego, já que apostam em inexpressivas votações de todos os concorrentes de Elias e Mano Medeiros, no primeiro turno.

Havendo votações nanicas no primeiro turno, estará montado o discurso a ser nacionalizado de que “é preciso derrotar o bolsonarismo”, em Jaboatão, representado pelo grupo dos Ferreira, na pessoa do atual gestor, Mano Medeiros. Só que tudo isso poderá ser um autêntico tiro no pé, já que a penca dos partidos de esquerda, em Jaboatão não dispõe de quadros qualificados, capazes de influenciar para algum dos dois lados mais fortes e com isso Elias e seus aliados correm o risco de amargar uma derrota acachapante, já no primeiro turno.

Dos pretensos pré-candidatos que têm se apresentado até agora (com exceção de Elias e Medeiros), nenhum deles apresentou apoios de quem quer que seja, em termos de legendas partidárias. Fora de Elias e Mano, os demais são pré-candidatos de si mesmos.

Bem, se a estratégia de Elias e sua Federação faz ou não sentido, os próximos meses vão dizer. Mas uma coisa é certa: as coisas se encaminham para uma polarização Elias x Medeiros. Tal polarização ganhará corpo, se o apoio do PT não for apenas “de boca”. A propósito, uma fonte segura nos confidenciou, dias atrás que, Elias até agora não viu um aceno, sequer, da parte dos caciques petista, em termos financeiros.

Mesmo sabendo eles que Elias há muito está sem mandato e precisa de logística para percorrer o extenso território do Município, apesar disso não têm tranquilizado o novo aliado, em Jaboatão. Na outra banda, está o atual prefeito Mano, que quer renovar o mandato e tem a poderosa máquina na mão. Elias é ex-prefeito reeleito e sabe bem o que estamos dizendo e não é só. Medeiros se movimenta como se fosse ele o desafiante. Suas ações já despertam olhares até do Governo do Estado.

Não por acaso foi Mano escalado pela governadora Raquel Lyra, para falar em nome de todos os prefeitos do Estado, no lançamento do Programa “Juntos pela Segurança”, evento ocorrido no dia 27 de novembro, próximo passado.

Por essas e outras é que, pelo andar da carruagem, a campanha caminha para terem os jaboatonenses apenas dois atores principais: Mano Medeiros e Elias Gomes. Os demais serão meros atores de encenação. A menos que surjam fatos novos, capazes de mudarem a montagem do atual cenário, o que parece improvável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes