Blog Luis Machado

Notícias

Pré-candidatos em Jaboatão fazem burburinho sobre Publicação do Blog

Pré-candidatos em Jaboatão fazem burburinho sobre Publicação do Blog

Pré-candidatos em Jaboatão fazem burburinho sobre Publicação do Blog

Pré-candidatos em Jaboatão fazem burburinho sobre Publicação do Blog

Aos que ainda não viram, eis aqui, a matéria, na íntegra: Mano Medeiros, Elias Gomes, Clarissa Tércio e Daniel Alves. são os nomes mais lembrados na corrida à sucessão do atual prefeito de Jaboatão

  • Faltando um pouco mais de um ano e dois meses para as próximas eleições para prefeito e vereador – diante do cenário atual -, já dá para fazermos conjecturas acerca de quem pode ou não chegar na frente, quando o assunto é a sucessão do atual prefeito de Jaboatão dos Guararapes.

Por ser o segundo mais importante colégio eleitoral do Estado, com cerca de 450 mil eleitores aptos a votarem, é natural que Jaboatão seja um dos municípios para onde os olhares se voltam desde já, particularmente no que tange aos nomes potencialmente capazes de influenciar nesse processo.

Já se especulam, com destaque, para nomes como o próprio e atual gestor Mano Medeiros (PL); o ex-prefeito por dois mandatos consecutivos, Elias Gomes (MDB), deputada federal de primeiro mandato, Clarissa Tércio (PP), além do ex-candidato perdedor para Anderson Ferreira (cacique do Grupo de Mano), em 2020, Daniel Alves, este do Partido Verde.

MANO MEDEIROS – Tem este, a seu favor, a máquina administrativa que, por si só já é logicamente o principal lança míssil e o coloca teoricamente em vantagem, em relação aos demais. Medeiros está inovando no quesito ‘corpo a corpo’, com moradores e já contabiliza frutos consideráveis, em termos de popularidade, considerando que, como vice do ex-prefeito Anderson, era ele um ilustre desconhecido da população. Tem o mérito de, pelo jeito manso e pacifico, já ter chamado a si, lideranças populares, outrora opositoras de Anderson.

Mano Medeiros é praticamente unanimidade, até por adversários políticos do Grupo ao qual faz parte, num dado particularmente raro: É discreto e extremamente atencioso. Talvez por isso, tenha suscitado ares de “novidade boa”, na cena política local. Não é raro ouvir-se, entre os opositores dos Ferreira, expressões do tipo: “No outro eu não votei, mas esse aí, tem uma coisa diferente…”

Mano tem trabalhado como robô. Ao lado da esposa Andréia, está nas ruas, já nas primeiras horas do dia e só dorme depois da meia noite. Embora falte muito, ele já conseguiu reduzir bom percentual da rejeição, especialmente em Jaboatão Centro e Cavaleiro, dois dos três principais distritos. Mas tem, em seu desfavor – para quem considera ser ele umbilicalmente um dos Ferreira – o estigma de que “só faz o que aqueles querem”, em termos de decisões administrativas. Basta dizer que, mesmo com todo o peso da máquina, Anderson nunca ganhou para seus concorrentes, em Jaboatão Centro. Em sua campanha de 2020, o ex-prefeito ganhou a eleição com diferença de apenas 5 pontos percentuais, para o segundo colocado, Daniel Alves.

Mano é forte, mas não é imbatível e se for reeleito, será pelos próprios méritos. Os padrinhos políticos dele já costuram futuras alianças. Só que, tais legendas, em Jaboatão, são tão inexpressivos que, em termos reais, só servem para impressionar. Não têm votos nem líderes fortes. Se Mano quiser mesmo ser reeleito, terá que pedir pelo amor de Deus, que André e Anderson se afastem, à lá medidas protetivas da Lei Maria da Penha, que preconiza distância, pelo menos até 06 de outubro de 2024.

Considerando a realidade, em Jaboatão, é impensável um segundo turno, sem Mano na disputa. Mas como em política tudo pode acontecer e à luz dos cenários apresentados abaixo, numa eventual disputa entre Elias e Clarissa, a leitura é a de que, tudo conspiraria em favor da deputada federal Clarissa Tércio.

ELIAS GOMES – É, de longe, o mais conhecido dos jaboatonenses. É considerado uma águia, em fazer política. Está entre os políticos mais perspicazes, dentre os citados. Apesar do currículo, aquele que, por três vezes foi prefeito do Cabo e duas vezes prefeito do Jaboatão não tem logrado êxito, em suas tentativas de voltar ao poder, a exemplo do que ocorreu em 2020, quando tentou sair candidato, pelo Cabo de Santo Agostinho, mas, por não ter decolado, desistiu. Apoiou o eleito Keko do Armazém e se deu bem, já que por lá ele tem suas Secretarias, por conta do referido apoio.

Em que pese toda a experiência, Elias tem agido como amador, em alguns momentos. Tem metido os pés pelas mãos, em situações evitáveis e impensadas. Não faz muito tempo espalhou ele vídeos, atacando a Gestão do Mano Medeiros e o resultado foi que – a considerar a repercussão do mesmo – em nada acrescentou em seu favor. Teria logrado mais êxito, se tivesse massificado nas redes sociais que, os dois prêmios concedidos pela ONU a Jaboatão, foram frutos dos projetos elaborados na gestão dele, Elias. Não tiveram a impressão digital do Anderson, mas este disse aos quatro cantos que foram concedidos por mérito das gestões Ferreira.

CLARISSA TÉRCIO – Com forte inserçâo no meio evangélico, Clarissa foi antes deputada estadual e, surfando na onda Bolsonaro, foi eleita deputada federal, em 2022, abocanhando nada menos que 240 mil votos, sendo a segunda mais votada. Não só pela penca de votos obtidos, mas também pelo fato de que o marido dela, Pastor Júnior Tércio foi o mais votado deputado estadual, no Estado, com mais de 183 mil votos, a parlamentar – fazendo o conhecido “modus operandi! projeto pessoal familiar – não perdeu tempo e já neste sábado (02) reuniu a bancada de seu partido, lançando-se candidata a prefeita do Jaboatão dos Guararapes.

Clarissa, enquanto deputada estadual, angariou certa notoriedade nas redes sociais, batendo no Governo Paulo Câmara do PSB. Mas ganhou a antipatia de muitos, porque não mostrava o mesmo desempenho, quando a imprensa publicava denúncias envolvendo o Governo de Anderson Ferreira, por exemplo. Tinha ela dois pesos e duas medidas. Mas isso, por não mais ser tão lembrado, foi o mínimo. O que pesa agora e pesará muito mais contra ela, é o fato de que, segundo comentam lideranças, lhe falta legitimidade para querer sentar na cadeira do prefeito. Dizem que, em todo esse período de deputada, jamais carreou uma emenda parlamentar, sequer, para Jaboatão.

DANIEL ALVES – Daniel foi eleito vereador (2016 a 2020 , pelo MDB e já nas eleições de 2020 lançou-se candidato a prefeito de Jaboatão, ficando em segundo lugar, com mais de 81 mil votos. Animado com aquela que para muitos foi surpreendente (dado às circunstâncias da falta de apoio do seu partido e pelo fato de que parcela do eleitorado queria votar contra Anderson), o ex-vereador lança-se a deputado estadual, em 2020, ficando em quinto lugar, em Jaboatão, cuja votação foi de apenas 11 mil votos.

Segundo se comenta, se Daniel realmente sair candidato a prefeito, isso só se dará, se houver pulverização de candidaturas (vários candidatos), visando um eventual segundo turno. Como tudo indica que haverá, então, neste caso, faria sentido, sua candidatura. Em havendo segundo turno e, numa eventual disputa entre Mano Medeiros – tido como um dos finalistas – e qualquer um dos outros, Daniel comporia, então, com Elias ou com Clarissa.

Dito isso e, na perspectiva de não ter havido (em 2024) mudanças substanciais, trazemos, aqui, três cenários. Sempre lembrando que é como se às vésperas das próximas eleições a cena política, no Jaboatão fosse a de hoje.

Primeiro cenário de segundo turno – Clarissa x Elias:

Ponderando o imponderável, numa disputa entre a deputada e o ex-prefeito, temos que aquela levaria a melhor. Assim como óleo e água não se misturam, o que imagina-se é que Elias não teria o apoio de Mano & Cia. O GF (Grupo dos Ferreira) selaria apoio à filha do Pastor Francisco Tércio. A depender do percentual em níveis de votação – se ela for ao segundo turno com expressiva vantagem – juntando isso com o apoio dos Ferreira, Clarissa será prefeita de Jaboatão.

Segundo cenário de segundo turno: Mano x Clarissa,

Considerando a realidade, em Jaboatão, é QUASE impensável um segundo turno, sem Mano na disputa. Em vista disso, veja o cenário entre Mano e Clarissa:

Mano faz parte do Grupo Ferreira que fez carreira com forte presença no mundo evangélico, a exemplo de Clarissa. Na hora do salve-se quem puder, a deputada amanhecerá o dia 07 de outubro na porta de Elias, já que é inimaginável este no palanque de Mano e, como tal, agora é Elias com Clarissa e, de quebra, os dois trariam Daniel Alves que, vai para onde Elias for. Aí seria todos contra Mano (leia-se contra o Grupo Ferreira) e o resultado mais provável será Clarissa eleita. Como se vê, Clarissa ganha nos precitados cenários.

Terceiro cenário de segundo turno: Mano x Elias.

Aqui, Mano não terá o apoio de Daniel Alves (se é que este será mesmo candidato) mas, a depender da engenharia política de costurar alianças (contando também com o apoio da governadora, poderá obter o apoio dos Tércios. Tanto o PL quanto o PP são da base de Raquel Lyra. Só que tem um detalhe: Clarissa e a família, não têm as portas fechadas para Elias, segundo este nos disse há cerca de cinco meses. Sob certos aspectos, é teoricamente mais fácil fechar com Elias do que com Mano (os Ferreira), especialmente se Elias chegar no segundo turno, com ampla vantagem, em relação a Mano. Pois bem. Como o eleitor já percebeu, Clarissa só tem a ganhar e será o fiel da balança, se houver mesmo disputa entre os dois mencionados líderes.

Uma coisa, entretanto, é inconteste: Análises políticas, são em geral meras conjecturas do que ocorrerá, na verdade. Se temos razão ou não, o tempo dirá. Até mesmo porque, na lapidar expressão do velho banqueiro e políticos das Minas Gerais, Magalhães Pinto, “Política é como nuvem, você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”.

………………………………………………………….

Comento, argumento. Só não invento!

Compartilhando, você faz opinião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes