Blog Luis Machado

Notícias

JABOATÃO E O BOM CANDIDATO RUIM

Pastor destrói a relação de Anderson Ferreira (PL) e Adeildo Pereira Lins  (PL) - Ricardo Antunes
Da esquerda para a direita, Vereador eleito Pr. Ginaldo e o prefeito Anderson Ferreira.

Ter alguém que inspira confiança, é natural, em qualquer situação ou circunstância, da vida. Mas quando esse alguém, por alguma razão, se torna objeto de desagregação, poderá custar muito caro àquele que nele confia e tudo fez para tê-lo por perto.

Caso típico disso está prestes a ocorrer na administração de Jaboatão dos Guararapes, a partir de janeiro. Como tem alertado este Blog Luís Machado, desde o início da campanha, o prefeito Anderson Ferreira (PL) apostaria todas as fichas numa pessoa dele, muito próxima e com laços familiares. Estamos falando do Pastor Ginaldo (PSC), eleito vereador nas eleições de 15 de novembro passado.

Ocorre, que, Anderson tem projeto para alçar voos mais altos, em 2022 – quando poderá lançar-se candidato a Governador e para isso precisaria eleger um vice de sua extrema confiança (isso já está certo), bem como fazer o futuro presidente da Câmara de Vereadores, na pessoa do referido religioso-eleito, ainda que para isso tivesse que correr o risco de pagar um preço alto. Caso se confirme, isso será uma “punhalada pelas costas” ao atual presidente da Casa, Adeildo da Igreja que, em duas legislaturas consecutivas matava ou morria pelo prefeito e agora está escanteado, já que, Anderson vai impor o candidato de sua confiança, fazendo jus ao que se diz, qual seja, que a família Ferreira sempre trabalha em causa própria. Esperava-se que Anderson prestigiasse Adeildo para, pelo menos trabalhar um nome com bom trânsito entre os pares, podendo ser até mesmo o próprio Ginaldo. Mas sem a imposição do prefeito.

Pr. Ginaldo é considerado rico empresário. Gastou uma fortuna para se eleger, tendo para isso que “invadir áreas de domínio” de praticamente todos os atuais Vereadores. Isso suscitou tremendo desconforto na base do Governo, comprometendo a reeleição de muitos deles e isso tem dado o que falar. Ora, os efeitos disso poderão ser danosos, tanto para o citado vereador eleito, quanto para o próprio prefeito que, corre o risco de ter um presidente do legislativo isolado e sem força, já que, isso configura clara atitude de deslealdade para com aqueles que votarão ou não, os projetos do atual gestor, bem como do eventual e futuro prefeito substituto. Como se vê e por motivos óbvios, Pr. Ginaldo é aquele típico e bom candidato ruim.

Comento, argumento. Só não invento!

WhatsApp do editor do Blog Luís Machado: 81) 98732.5244.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá