Blog Luis Machado

Notícias

JOÃO: Esse nome persegue o Recife. Tem até João sem-braço!

Recife 2020: Sílvio Costa Filho deve abandonar oposição e apoiar ...

Sabem o significado de “João sem-braço” não é? Teve João Paulo, João da Costa… E tem mais João querendo chegar: João Campos, por exemplo. Pois é. Quando menos se espera aparece um “João” na vida do Recife? Que eu saiba, o último foi “João sem braço”.

É que, em política ele sempre dá as caras, a exemplo daquele surgido no Recife, nessa última segunda-feira (06), quando se noticiou uma pesquisa publicada por um tal de Instituto Simplex, privilegiando o deputado federal Daniel Coelho (PSDB), à frente dos demais pré-candidatos de Oposição, na corrida à sucessão do prefeito do Recife.

Ora, nestes momentos em que se tenta vê quem seria ou será o nome escolhido numa frente ampla para peitar o candidato João Campos (PSB), nada “melhor” do que forjar um factóide, algum pretexto que viabilize o nome daquele que possa ser “ungido” a caminhar com o apoio do grupo. Só que, Daniel Coelho parece não saber que, nessa raia “quem menos corre, voa” e é claro que, a gritaria foi geral, criando um clima de ceticismo acerca da desejada frente ampla, com farta munição, colhida junto a apoiadores que, a seu turno já estão cuspindo bala, por motivos óbvios.

Num tremendo desserviço à engenharia política que possa surgir, visando um nome de consenso, eis que surge o tucano que, dando uma de “joão sem braço” joga essa pra ver se o barro cola ou não cola. E pelo visto não colou nem colará. Até porque o “NOVO” capaz de ensejar ruptura ao longo projeto de poder socialista no Recife é a delegada Patrícia Domingos (Podemos). E não é nenhuma heresia dizer que, há um processo sutil de orquestração, para tirar da delegada, a áurea de candidata-representante do grupo. Para os nomes postos à mesa – especialmente Mendonça Filho, Daniel Coelho e companhia -, uma mulher que nunca foi testada nas urnas, seria praticamente impensável. Mas é aí que mora o perigo e por quê?

Aí mora o perigo, porque essa eleição repetirá o fenômeno Jair Bolsonaro em que o eleitor não perguntará quem tem nome, dinheiro, prestígio, logística, partido ou mídia a seu favor. Sua Majestade o eleitor não vai sair de casa ressabiado com o coronavírus, para votar em candidato já conhecido mas que não representa mais a esperança de dias melhores. Em suma, com ou sem braço, “pernas pra quem te quer”. Patrícia Domingos só não ganhará essas eleições, se perder pra ela mesma. O tempo dirá!

Sabem o significado de “João sem-braço” não é? Teve João Paulo, João da Costa… E tem mais João querendo chegar: João Campos, por exemplo. Pois é. Quando menos se espera aparece um “João” na vida do Recife? Que eu saiba, o último foi “João sem braço”.

É que, em política ele sempre dá as caras, a exemplo daquele surgido no Recife, nessa última segunda-feira (06), quando se noticiou uma pesquisa publicada por um tal de Instituto Simplex, privilegiando o deputado federal Daniel Coelho (PSDB), à frente dos demais pré-candidatos de Oposição, na corrida à sucessão do prefeito do Recife.

Ora, nestes momentos em que se tenta vê quem seria ou será o nome escolhido numa frente ampla para peitar o candidato João Campos (PSB), nada “melhor” do que forjar um factóide, algum pretexto que viabilize o nome daquele que possa ser “ungido” a caminhar com o apoio do grupo. Só que, Daniel Coelho parece não saber que, nessa raia “quem menos corre, voa” e é claro que, a gritaria foi geral, criando um clima de ceticismo acerca da desejada frente ampla, com farta munição, colhida junto a apoiadores que, a seu turno já estão cuspindo bala, por motivos óbvios.

PGR no Paraná ofereceu R$ 500 milhões da Lava Jato, para combater a Covid, mas governo só agora aceitou, porque houve denúncia.

Força-tarefa Lava Jato no MPF/PR manifesta preocupação com a ...

A força tarefa da Lava Jato em Curitiba ofereceu R$ 500 milhões ao Governo Federal para reforçar o caixa no combate à pandemia. Mas, só após quatro meses obteve resposta, dizendo que aceita.

O dinheiro vem de acordos de leniência firmados com a Lava Jato. Empresas que desviaram recursos públicos, confessaram os esquemas e pagaram multas. A oferta do dinheiro, feita pela juíza Gabriela Hardt, da Justiça Federal em Curitiba, cumpre uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), assinada pelo presidente do órgão, ministro Dias Toffoli — priorizando a destinação de recursos de multas ao combate à pandemia do coronavírus.

Segundo a resolução, “os tribunais deverão disciplinar a destinação dos recursos provenientes do cumprimento de pena de prestação pecuniária, transação penal e suspensão condicional do processo nas ações criminais, priorizando a aquisição de materiais e equipamentos médicos necessários ao combate da pandemia Covid-19, a serem utilizados pelos profissionais da saúde”.

A resolução foi assinada em março com validade até abril. Mas, em razão da continuidade de casos e mortes, seus efeitos foram prorrogados e ainda estão valendo, segundo a assessoria do CNJ. Em 21 de maio, a juíza Gabriela Hardt informou ao ministro Braga Netto, da Casa Civil, coordenador do Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19, sobre a disponibilidade de valores depositados, neste juízo, de R$ 21 milhões, que podem chegar até R$ 508 milhões, para destinação ao enfrentamento à pandemia. É… Tanta gente precisou de hospitais e respiradores!.. Pimenta no olho dos outros, é refresco.

OMS dizia que o coronavírus não era transmissível pelo ar. Agora seria?

Cientistas alertam OMS que o covid pode transmitir-se pelo ar

239 cientistas de 32 países estão a preparar uma carta aberta à Organização Mundial de Saúde (OMS) para apelar a que altere as suas recomendações de proteção contra o covid-19. Em causa está um um conjunto de provas de que as pessoas podem ser infetadas através de pequenas gotículas suspensas no ar.

A revelação foi feita este sábado pelo jornal norte-americano The New York Times. A carta será publicada numa revista científica durante a próxima semana. O objetivo é alertar a OMS, que tem defendido que o novo coronavírus dispersa-se fundamentalmente de pessoa para pessoa através de pequenas gotículas provenientes do nariz e da boca, que são expelidas quando um infectado tosse, espirra ou simplesmente fala.

O The New York Times revela que a OMS considera que as provas de que o vírus é contagioso pelo ar não são convincentes. “Especialmente nos últimos dois meses, temos dito que acreditamos que a transmissão aérea é possível, mas não é suportada por provas fortes ou claras”, disse Benedetta Allegranzi, técnica da Organização Mundial de Saúde para o Controlo de Infecções.

Rapidíssimas

  • URGENTE! Alguém aqui saberia quanto caberá para cada Município de Pernambuco, em termos de Emenda Parlamentar PARA A PANDEMIA? É que Bolsonaro acaba de publicar no Diário Oficial, a liberação de R$ 13,8 bilhões, segundo informou o Portal da Transparência. É bom se informar.

  • Nas rodas ou “lives” de cada dia se pergunta: PCdoB e PT já não emendaram os bigodes em torno da candidatura de Arnaldo Delmondes por quê? Afinal, em Jaboatão, o Partido dos Trabalhadores não tem essa bola toda. Aliás, não tem mais bola em lugar nenhum!

  • Uma coisa é certa. Se os EUA abandonam a OMS é porque algo muito grave pode está ocorrendo por lá. É que, na quebra de braço, no jogo do poder, não é interessante ser serviçal da China.

  • Afinal, haverá mesmo frente ampla da Oposição, no Recife ou com a mancada do deputado Daniel Coelho, chutaram o pau da barraca?

  • Por falar em frente ampla… Em Jaboatão, isso é possível? O ex-deputado federal Sílvio Costa tá piabando pra ser convidado. Tem futuro?

  • Uma pergunta: Já que o ex-ministro da Educação e pré-candidato a prefeito do Recife, Mendonça Filho saiu de lá, no Governo Michel Temer, tão bem avaliado, por que Bolsonaro não o chama pra resolver a parada? Assim, mataria dois coelhos com uma só cajadada: Teria um nome de peso no MEC e faria média com Rodrigo Maia e Alcolumbre, na Câmara e no Senado, ambos são do DEM. Será que Mendonça toparia?

  • E a deputada Marília Arraes (PT), será mesmo candidata ou estaria à espera de uma boa compensação pra desistir de ser candidata, outra uma vez?

Eu comento, escrevo e argumento. Mas não invento!

Posts Recentes

Olá