Blog Luis Machado

Notícias

Ministro Camilo Santana: O menos petista dos petistas

Ministro Camilo Santana: O menos petista dos petistas

Ministro Camilo Santana: O menos petista dos petistas

Ministro Camilo Santana: O menos petista dos petistas

Nestes tempos de confusão e turbulência, em que (por conta do viés ideológico) o dedo está quase sempre apontado para os erros do outro, no Brasil, uma luz ressurge ao fim do túnel. Como tal, é preciso que se aponte igualmente o dedo para o outro, em sinal de aplauso, em reconhecimento, pelo que deu ou esteja dando certo.

Sou da geração em que, filho de família pobre que ousasse sonhar em se formar, era tido como alguém sonhador. Isso, aliás, ainda ocorre, em grande parcela da juventude deste País, em nossos dias. Lamentavelmente, ainda subsiste a velha máxima de que “filho de baixa renda, se não trabalhar, não come…”

Pois eis que surge uma luz no fim do túnel, vinda do Governo Federal (leia-se ministro Camilo Santana, da Educação) que, com o know how de excelente gestor, no campo educacional, no Ceará, onde foi governador eleito e reeleito com a maior votação da história (de 2014 a 2022), engendrou ele o programa Pé-de-Meia, que prevê o pagamento de incentivo mensal de R$ 200,00, que podem ser sacados em qualquer momento, mais depósitos de R$ 1.000 ao final de cada ano concluído, que o estudante só pode retirar da poupança, após se formar no ensino médio. Só em Pernambuco já são mais de 150 mil o estudantes beneficiados.

Parece pouco e, de fato, não é muito. Mas, se comparado aos que nunca tiveram incentivo algum, já é um passo significativo de combate à evasão escolar, no ensino médio, em que, um percentual enorme de jovens carentes abandonam a escola, antes de concluir o ensino médio.

Longe das paixões políticas, de cunho ideológico, é preciso enxergar no citado ministro da Educação – por sua trajetória e versatilidade, no trato da coisa pública – um político de espírito técnico e inovador, além de visionário. Não por acaso, foi o ministro do governo Lula mais bem avaliado, em pesquisa do Instituto Ipec, publicada na segunda quinzena do mês passado.

Camilo Santana não desembarcou no atual Governo, pelas mãos de acordos partidários. Nem mesmo o “fogo amigo” existente entre os petistas foi capaz de convencer o presidente da República, em abrir mão dos préstimos da grande novidade na cena política cearense, que é o atual ministro da Educação.

Bem poderia ele está representando os cearenses, como senador da República, cargo para o qual foi eleito, em 2022. Considerado no Ceará, como o menos petista dos petistas, Camilo Santana é tido como exímio conciliador e provou isso, em alguns momentos cruciais, quando governou seu Estado.

Maneja bem com argumentos convincentes, a exemplo do que disse repetidamente à imprensa, em Pernambuco, nesta quinta-feira (09) na Arena Pernambuco, ao lado da Governadora Raquel Lyra, por ocasião do lançamento, aqui, do Programa Pé-de-meia. Segundo afirmou “os grevistas das universidades federais passaram 06 (seis) anos sem receberam um centavo, sequer de aumento”. Disse que é legítima a greve, mas, nem por isso quer dizer que o Governo possa, de uma vez só, atendê-los, no percentual de aumento pleiteado. Mas que, com diálogo e paciência se chegará a bom termo.

Como se vê, nem tudo está perdido, na educação brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes