Blog Luis Machado

Notícias

Papa Francisco enlouqueceu?

Papa Francisco enlouqueceu?

Papa Francisco enlouqueceu?

Papa Francisco enlouqueceu?

Minha geração nasceu e cresceu ouvindo falar que, “no fim do mundo” aconteceriam coisas estranhas, de arrepiar; mas nunca imaginei que pudesse testemunhar o que está ocorrendo, no seio da Igreja Católica, por exemplo.

Eu e todos nós crescemos ouvindo dizer que, a Bíblia Sagrada é “o Livro dos livros” e que ali estão contidas as revelações de Deus para a humanidade e que, refutar ou desqualificar o que ali está, é ser anátema e praticar o pior tipo de heresia. Mas, eis que isso ocorre em nossos dias e quem pratica são nada mais nada menos que alguns membros do Clero católico, com o aval do atual chefe da Igreja, Papa Francisco.

Quem não leu nem ouviu dizer que, ‘nos final dos tempos haveria bispo contra bispo, cardeal contra cardeal e por aí vai? Pois, eis que esse tempo chegou, para espanto e sofrimento de muitos.

E por que isso ocorre? Bem, há muitos porquês e um deles é o distanciamento da humanidade, dos princípios ético-morais e espirituais norteadores dos valores preconizados ao longo dos séculos e milênios. Dentre estes valores há alguns absolutamente inegociáveis, como é o caso dos princípios cristãos, contidos nas Sagradas Escrituras.

Obviamente que, a evolução dos tempos exige atualização, conforme as novas concepções que o mundo oferece e isso é absolutamente necessário. Contudo, se há dois “mundos” (o temporal e o espiritual) e estes não se misturam, há, no entanto, a necessidade de preservar o pensamento dos antepassados, no quesito matéria/espírito. São duas realidades distintas, mas necessárias ao ponto de equilíbrio da vida societária, especialmente em nossos dias.

Especificamente no campo espiritual, não há dívida de que a Igreja Católica experimenta aquela que já é tida como uma das piores fases de sua história de dois mil anos. Isso porque, se no passado houve lutas e perseguições, de fora para dentro – praticadas por poderosos do mundo – agora isso ocorre dentro da própria Igreja e com um agravante: agora quem usa a mão de ferro é o próprio Papa, contra aqueles que lutam para continuarem fiéis ao contido na Bíblia Sagrada, no ensinamento da própria Igreja, por tradição e seus documentos.

Mas, qual o cerne da questão? É que, enquanto os fiéis à tradição preconizam a conversão e a santificação de povos e nações (conforme os dois mil anos de cristianismo), os adeptos do modernismo priorizam o social e a preocupação com a sustentabilidade da vida humana na Terra, secundarizando o transcendental, o místico, o que é santo. Em apoio a esta última está o atual Papa e quase todos os auxiliares dele, na Cúria Romana.

Por conta disso, padres, bispos e cardeais já se levantam ao redor do Mundo, contra o documento denominado “Fiducia supplicans” (que quer dizer, suplicando confiança), uma vez que este ameaça preceitos bíblicos. Ora, estes não aprovam uniões entre casais em situação irregular, fora do casamento ou união entre pessoas do mesmo sexo.

É oportuno frisar que, bênçãos feitas isoladamente a pessoas em tais situações sempre houve e haverá sempre. Mas, quando isso ocorreu, foi no intento de que os suplicantes objetivavam emendar-se, renunciar ao estado de pecado (conforme dito na Bíblia), mas nunca para obter “autorização” da Igreja, para legitimar seus estados irregulares de vida a dois. Aqui está o centro da divisão, na Igreja, que só tende a crescer.

Após colher alguns pontos de vista de teólogos e pessoas consagradas, chegamos à conclusão de que, o citado documento assinado pelo Papa Francisco é na verdade um disfarce para chancelar a globalista ideologia de gênero. É para num futuro muito próximo “sacramentar” o casamento gay, mesmo que isso afronte a doutrina, a tradição da Igreja e os preceitos bíblicos.

Não por acaso, as conferências de bispos da África e alguns da Europa e Américas já disseram que não irão aderir à Fiducia suplicans de Francisco. Curioso é que, enquanto o Papa condena as guerras, especialmente entre Israel x Hammas, não tem ele qualquer dificuldade em promover a discórdia dentre a própria Igreja.

Eis a razão da pergunta ensejadora do título: O Papa Francisco enlouqueceu?

 

5 thoughts on “Papa Francisco enlouqueceu?

  • Lindoval

    Papa que defende bandido, é a favor do aborto e preconiza tal documento, só confirma o que já se fala há muito tempo. Sem preparo nenhum para estar à frente da igreja católica.

    Resposta
  • Elza marques

    E lamentável a igreja católica chegar a esse ponto.Muito triste ,que tem sua fé fraca vai cai .E vai pular de religião. Misericórdia Jesus de teu povo.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes