Blog Luis Machado

Notícias

Postagens do vereador Marlus Costa são levianas

Como viram os leitores deste Blog, publicamos, nessa segunda-feira, artigo sob o título “Dinheiro público para o Carnaval”. O curioso é que, a matéria ainda está repercutindo, não pelas vertentes ventiladas como cerne da mesma, mas por um pequeno grande detalhe: Os R$ 2,5 milhões citados não condizem com a verdade, pelo menos na opinião do vereador ENÉIAS MARCELO FIRMINO DA SILVA, do PL.

Enéias contactou nossa editoria, para dizer: “Essas denúncias são infundadas. Sou vereador de Jaboatão e isso não procede. Gostaria que essa fonte sua provasse qual empresa recebeu dois milhões e meio, para fazer o carnaval???”. À este respondemos: Quem está dizendo isso é o seu colega, Marlus Costa. Veja aí a foto da licitação apresentada por Marlus. É mentira dele? Enéias retrucou: “Sim, é mentira”. Esse contrato foi para o ano inteiro de eventos, não foi só para o carnaval”.

“Sou leitor assíduo do seu Blog e compartilho com todos os meus contatos e linhas de transmissão do WhatsApp, porque gosto muito das publicações. Vi que a matéria não representa bem a verdade e por isso vim aqui, esclarecer. Não sou líder do Governo. Sou apenas um vereador. Mas não posso aceitar que nosso parlamento seja usado para mentiras desse tipo. Hoje mesmo (ontem) falei com ele sobre isso”, pontuou.

De fato, a imagem do Termo de Adjudicação e homologação do processo licitatório 155.2023.PE.069.EPC-SDE – Pregão eletrônico 069/2023 mostra que a celebração do Contrato com o Grupo Inove Produções e Eventos Ltda-ME, por R$ 2.458.048,90 preconiza prestação de serviços “para eventos”.

Só que, visando ludibriar a população, fez o citado parlamentar circular vídeo nas redes sociais (enviou também à nós, via WhatsApp), para denunciar o que seria uma contratação ilegítima e exorbitante, apenas para o carnaval de 2024. Ora, isso manifesta a reprovável e leviana atitude do mesmo.

O pior é que Marlus Costa está ficando conhecido, em Jaboatão, pelas reiteradas publicações desprovidas de provas, o que poderá lhe render processos judiciais e até mesmo comprometer sua reeleição. Afinal, se político já é marcado pela desconfiança do povo, o que dizer, quando este é manifestamente capcioso e sem crédito?

Pior e que no passado recente, convidamos o vereador para uma entrevista (isso foi por nós dito aqui), na qual apresentasse provas. Fomos à Câmara de Vereadores do Jaboatão, ocasião em que, no gabinete dele esperamos, porém, malgrado está no prédio, à nós não se apresentou, apesar do previamente combinado.

Marlus poderia ter dito que o processo licitatório teria sido maculado, de alguma forma, para justificar suas pretensões, mas preferiu enveredar pelo caminho capcioso da ‘meia verdade’, o que, convenhamos, é condenável para um representante do povo que, em última análise, pretende ser reeleito.

De mais a mais, dizemos ao nosso leitor que, infelizmente fomos também nós, de certa forma induzidos ao erro, ao mencionarmos, no artigo, os quase R$ 2,5 milhões como sendo “verdadeiros”, na inteireza do processo licitado. Achávamos que esse valor seria só para o carnaval, mas não. Foi para cobrir todo o ano de 2024, em suas múltiplas e variadas formas de execução, no Município do Jaboatão dos Guararapes, o que, diga-se de passagem, está dentro da realidade de mercado. Ressaltamos que, num processo licitatório, ganha a empresa que apresenta ao poder público, o menor valor.

Dito isto e feitos os devidos esclarecimentos, esperamos que o vereador Marlus Costa passe a adotar posturas republicanas, na observância que o honroso cargo que ocupa requer. Facultado, outrossim, o direito de resposta ao mesmo, na forma da Lei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá