Blog Luis Machado

Notícias

Prisão de suspeitos da morte do juiz: Quando se quer, se acha

Prisão de suspeitos da morte do juiz: Quando se quer, se acha

Prisão de suspeitos da morte do juiz: Quando se quer, se acha

Prisão de suspeitos da morte do juiz: Quando se quer, se acha

Polícia prende três suspeitos do assassinato de juiz em Jaboatão e apreende carro utilizado no crime

Prisões dos homens e apreensão do veículo aconteceram em uma casa no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, durante uma operação policial na madrugada desta terça (24). As informações são do Portal G1-PE.

Três suspeitos do assassinato do juiz do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) Paulo Torres Pereira da Silva, de 69 anos, foram presos pela Polícia Civil. Também foi apreendido o carro utilizado no crime, ocorrido na noite da quinta (19), no bairro de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.

As prisões dos três homens e a apreensão do veículo aconteceram em uma casa localizada no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, durante uma operação policial realizada na madrugada desta terça (24).

Os três homens presos foram levados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. Em seguida, passam por audiência de custódia. Como os nomes deles não foram divulgados pela polícia, não foi possível ter acesso ao resultado da sessão.

O juiz Paulo Torres Pereira da Silva foi assassinado a tiros no bairro de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, enquanto dirigia o próprio carro (veja vídeo acima). Ele foi cercado por criminosos que dispararam contra o veículo e fugiram do local.

Segundo as investigações, o crime aconteceu por volta das 20h na Rua Maria Digna Gameiro, a cerca de 300 metros da casa do magistrado. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionada, mas o juiz já estava morto quando os socorristas chegaram.

Investigação

  • A perícia realizada no local do crime apontou que o juiz foi assassinado com um tiro na cabeça, segundo a delegada Euricélia Nogueira, que estava de plantão na Força-Tarefa de Homicídios quando a Polícia Civil foi acionada;
  • Parentes da vítima contaram à delegada que o juiz levava uma rotina tranquila e costumava caminhar todos os dias na Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho;
  • Ainda de acordo com familiares do magistrado, ele não tinha carro blindado e costumava andar com as janelas do veículo abertas;
  • Foram coletadas imagens de câmeras de segurança próximas ao local do crime para serem analisadas pelos investigadores;
  • Nenhuma linha de investigação está descartada, segundo o delegado Roberto Ferreira, titular da 12ª Delegacia de Polícia de Homicídios, responsável pela investigação do caso.

Quem era a vítima do crime Paulo Torres Pereira da Silva era juiz há quase 34 anos;

  • O magistrado atuava na 21ª Vara Cível do Recife;
  • Já julgou casos como desembargador substituto no TJPE;
  • Também colaborou com a Justiça Eleitoral no julgamento de processos contra propaganda irregular.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes