Blog Luis Machado

Notícias

“Será que ela entende o que significa governar um Estado”?

“Será que ela entende o que significa governar um Estado”?

“Será que ela entende o que significa governar um Estado”?

“Será que ela entende o que significa governar um Estado”?

Raquel Lyra inicia 2024 dando exemplo de que a falta de diálogo é mesmo a marca do governo dela. Esse é o sentimento que está presente entre os parlamentares. A Assembléia Legislativa só volta do recesso oficialmente amanhã e a pauta de abertura promete esquentar o plenário da Casa Joaquim Nabuco: a decisão da governadora que entrou com uma ação contra a Alepe, no Supremo Tribunal Federal, questionando a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Ela entrou com um pedido de institucionalidade no dia 26 deste mês.

O Projeto da LDO, aprovado no final do ano passado pelos parlamentares da Assembléia, teve como relator o deputado Coronel Alberto Feitosa que recebeu a notícia com um questionamento e duras críticas a Raquel Lyra. “Essa é uma atitude imprudente, arrogante e irresponsável. A atitude da governadora é um desrespeito a todos os poderes, não só a Alepe. Ela se nega a distribuir o excesso de arrecadação aos demais poderes como o Tribunal de Contas de Pernambuco, o Ministério Público do Estado, a Defensoria Pública, o Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa como determina a Lei Sequer teve o cuidado e o respeito de ligar para o líder do Governo, Izaias Régis. Para o preaidente da Casa nem pensar. As informações que ela coloca na ação não são verídicas. Fica aqui uma pergunta: será que ela entende o que significa governar um estado?”, indagou Feitosa.*”Será que ela entende o que significa governar um estado”?*

Raquel Lyra inicia 2024 dando exemplo de que a falta de diálogo é mesmo a marca do governo dela. Esse é o sentimento que está presente entre os parlamentares. A Assembléia Legislativa só volta do recesso oficialmente amanhã e a pauta de abertura promete esquentar o plenário da Casa Joaquim Nabuco: a decisão da governadora que entrou com uma ação contra a Alepe, no Supremo Tribunal Federal, questionando a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Ela entrou com um pedido de institucionalidade no dia 26 deste mês.

O Projeto da LDO, aprovado no final do ano passado pelos parlamentares da Assembléia, teve como relator o deputado Coronel Alberto Feitosa que recebeu a notícia com um questionamento e duras críticas a Raquel Lyra. “Essa é uma atitude imprudente, arrogante e irresponsável. A atitude da governadora é um desrespeito a todos os poderes, não só a Alepe. Ela se nega a distribuir o excesso de arrecadação aos demais poderes como o Tribunal de Contas de Pernambuco, o Ministério Público do Estado, a Defensoria Pública, o Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa como determina a Lei Sequer teve o cuidado e o respeito de ligar para o líder do Governo, Izaias Régis. Para o preaidente da Casa nem pensar. As informações que ela coloca na ação não são verídicas. Fica aqui uma pergunta: será que ela entende o que significa governar um estado?”, indagou Feitosa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes