Blog Luis Machado

Notícias

SOMANDO TODOS NÃO DÁ UM

É O QUE SE COMENTA – Nos bastidores da fofoca, em Jaboatão dos Guararapes, se diz que já são quase dez, o número dos pré-candidatos a Prefeito, em Jaboatão dos Guararapes, embalados na brutal rejeição do atual gestor, Anderson Ferreira (PR), que, como se não bastasse, ainda é acusado de inoperante, quando o assunto é Pandemia, já que, segundo dizem, só após dois meses de caos, Brasil afora, é que Anderson inaugurou um (e apenas um) hospital de campanha e ainda assim, sem UTIs, malgrado o repasse de milhões, vindo do Governo Federal, de quem é o Prefeito aliado de primeira hora. Só que, segundo as más línguas, apesar das apontadas fragilidades de Anderson, sua reeleição é tida como garantida por boa parte de alguns analistas locais, diante da inexpressiva densidade eleitoral de seus opositores que, a continuar o cenário político como está, isso será inevitável, já que, SOMANDO-SE A VOTAÇÃO DE TODOS OS PRÉ-CANDIDATOS, talvez a eleição sequer vá a segundo turno. É como diz o ditado popular: “NÃO DÁ UM”. Ou seja: não é que Anderson Ferreira seja bom. É que seus adversários são ruins de mais. SERÁ?

VÍRUS NA POLÍTICA – Será que também na política há incidência de vírus? É que o cenário até agora existente no Recife parece ser réplica do que se dá em Jaboatão dos Guararapes ou vice-versa, no quesito competitividade dos opositores ao atual gestor, Geraldo Júlio (PSB). Ora, em meio a tanto escândalo de desvio milionário do dinheiro vindo de Brasília para fazer frente à Pandemia do coronavírus, além da acusação de outras falcatruas – tendo ensejado ações até do Ministério Público de Contas e do TCE, o fato é que, pelo andar da carruagem, a oposição corre o risco de mais uma vez ficar chupando o dedo, dado a incompetência e falta de quadros com peso eleitoral capaz de enfrentar a poderosa máquina do PSB e companhia. A inquietação dos adversários dos socialistas é visível. Não é difícil constatar, nas redes sociais que, a pergunta que se faz é: Como é possível que, gestores como o Governador Paulo Câmara e o Prefeito da capital estarem mergulhados em acusações tão graves e ainda assim não terem opositores capazes de resgatar o reconhecido prestígio nacional da consciência política no Recife?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá