Blog Luis Machado

Notícias

SUPLÍCIO DOS CANDIDATOS X ELEITORES INESCRUPULOSOS

MPMS e MPF lançam campanha contra a compra de voto - Capital do Pantanal

Diante do ciclo vicioso existente na política, em época de campanha, há que se lançar um olhar mais abrangente, especialmente quando é sabido que o “balcão de negócio” na compra e venda de votos é uma realidade cultural tão arraigada que, para muitos já não há quem dê jeito e o vício continua.

Dia desses um vereador amigo, em tom de desabafo exclamou: “Como é possível fazer política desse jeito, se 80% das pessoas por mim abordadas, de alguma forma pedem dinheiro?” E completou: “Não pense que são pessoas estranhas. São pessoas amigas!”

Ora, isso não é novidade pra ninguém, como não é novidade saber que, exatamente por isso, esse País não dá certo. Falamos tanto de corrupção, criticamos tanto o sistema político mas, enquanto não houver um trabalho sério de conscientização, a podridão na política vai se perpetuar e de fato, não haverá quem dê jeito.

Político bom e sério até temos. O que não temos é vontade política para extirpar o cancro vicioso existente, chancelado de alguma forma, por essa nefasta realidade. Aí o suplício de candidatos menos afortunados é inevitável, diante de eleitores inescrupulosos que, para votar, pedem alguma compensação. Precisa dizer mais alguma coisa?

Rapidíssimas

  • Anderson Ferreira – Candidato à reeleição pela coligação “Jaboatão – O trabalho faz a diferença”, o prefeito Anderson Ferreira (PL) participou, na manhã desta segunda-feira (12), de uma sabatina na Rádio Jornal, onde pôde debater sobre algumas das ações realizadas à frente do administrativo municipal e o que planeja para um eventual segundo mandato. Ao ressaltar o Dia das Crianças, Anderson iniciou a conversa pela área da educação, dando destaque à liderança que o município ocupa na Região Metropolitana em indicadores como o Idepe e o Ideb, que aferem a qualidade do ensino público. Mas, como, se seus opositores dizem ser Anderson o pior prefeito da história de Jaboatão dos Guararapes?

  • Arnaldo Delmondes vai imitar João Campos? – Pelo menos no quesito dinheiro, espera-se que sim. Afinal, o PSB já sacudiu no bolso de João Campos R$ 7,5 milhões. Já que o Partido de Arnaldo tem como presidente nacional a vice-governadora do Estado, Luciana Santos, espera-se que o PCdoB imite o PSB, em generosidade do fundo partidário, nessa campanha, em Jaboatão dos Guararapes. Só que, as más línguas dizem que até agora toda a grana tem saído do bolso de Arnaldo. E que do partido ele só verá a sombra da grana. Será???

  • Feriadão espancou o novo coronavírus – A considerar as imagens da imprensa, acerca das multidões nas praias do País inteiro, tem-se a sensação de que a pandemia é coisa do passado. Só que não! Afinal, o número de infectados pelo vírus ainda é considerável, apesar da diminuição.

  • Ministro do STF é bandido também? – Não é pra menos, a indignação do País, acerca da soltura do traficante do PCC, autorizada pelo Ministro do Supremo, Marco Aurélio de Mello. E quando se sabe que o advogado do bandido solto foi assessor do Ministro, aí a ficha cai de vez, no sentido de que, de fato, o Supremo está caindo de podre. Só que, o ministro autorizou com base na lei, sancionada pelo presidente Bolsonaro. E agora, como irão recapturar o traficante?

  • Bolsonaro é culpado? – A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) responsabilizou o presidente Jair Bolsonaro pela decisão do ministro Marco Aurélio do Supremo Tribunal Federal (STF), que soltou o traficante conhecido como André do Rap, apontado como chefe do PCC.Em uma resposta no Twitter à deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), Janaina escreveu:“Deputada, foi o Presidente Bolsonaro, seu ídolo, que sancionou essa pérola! Esqueceu?”, disse ela em referência ao pacote anticrime projeto sancionado pelo presidente em dezembro de 2019 após aprovação do Congresso Nacional.E completou: “A população apoia a luta contra o crime, mas ELE NÃO!”.Acompanhado do texto, Janaina publicou uma imagem de um artigo do Código de Processo Penal (CPP) que permite uma revisão da tutela de presos provisórios a cada 90 dias. Fonte: Congresso em Foco.

  • A Igreja denuncia impunidade – O arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, disse nesta segunda-feira (12), em Aparecida (SP) que, “deveríamos salvar muito a Lava Jato” ao ser questionado sobre as afirmações que fez durante sermão no Dia da Padroeira, em que disse que “a impunidade está voltando”. De fato, só quem mora fora do País não vê isso.

Comento, argumento. Só não invento!

WhatsAppdo editor do Blog Luís Machado: (81) 98732.5244.

Banco de Alimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá