Blog Luis Machado

VOTO DO ELEITOR: Quando não mata, dá a vida.Não há meio termo

VOTO DO ELEITOR: Quando não mata, dá a vida.Não há meio termo

VOTO DO ELEITOR: Quando não mata, dá a vida.Não há meio termo

VOTO DO ELEITOR: Quando não mata, dá a vida.Não há meio termo

Eleitor se aproveita de vacilo de mesários e vota 2 vezes para ...

Foram necessários séculos e milênios para que, malgrado as mazelas conhecidas, tenhamos o atual sistema de governar e ser governado, chamado DEMOCRACIA. Segundo o lendário primeiro-ministro britânico, Winston Churchill “é o pior dos regimes políticos, mas não há nenhum sistema melhor que ela“. Como tudo na vida, tem lado bom e lado ruim, a depender da visão de cada um.

Afora conceitos filosóficos ou teorias complexas, o fato é que, numa só palavra, de tão umbilicalmente ligado à vida humana, democracia enseja voto popular que se traduz em atitudes de vida ou de morte. Depende de quem, através dele, exerce as funções de eleger ou ser eleito.

Ah! Se penetrássemos a mente de quem pede voto. Quem sabe nos escandalizássemos tanto quanto se conhecêssemos a mente do eleitor irresponsável que, vota em qualquer um que lhe apareça pela frente! Este nem se dá conta que, o pão, o transporte e o hospital necessários à sua vida, só existem (ou não existem) por conta de alguma decisão política.

Houvesse o mínimo de consciência, nenhum político violaria a alma do eleitor com promessas inalcançáveis e nenhum leitor macularia sua alma com mentira e traição àquele a quem prometeu dá o voto. Isso é utopia? Que seja. Mas é verdade? Sim. Impossível negar.

Se avizinham as próximas eleições e o filme será o mesmo: Políticos criminosos Brasil afora, ocuparão vagas em Câmaras e Prefeituras para agir em benefício próprio, da família e da corja deles. De quem será a culpa? Não saberei dizer. Só sei que, no jogo da vida ou morte, as consequência (boas ou ruins) do voto são 50% do político e 50% do eleitor. Eleitor e eleito são corresponsáveis. Para o bem ou para o mal. Esse é o ponto.

Rapidíssimas

  • Ainda dói muito saber que, apesar do caos na saúde pública e em tantos outros setores, o Prefeito do Recife acha pouco gastar R$ 8 milhões só em publicidade. Difícil é imaginar o que passa na cabeça desse cidadão!
  • Quem tá surfando na onda das traquinagens do Prefeito de Jaboatão (denunciadas pelo MPCO e TCE), Anderson Ferreira (PR), é o pré-candidato Arnaldo Delmondes (PCdoB). Conforme divulgado com exclusividade aqui no blog, bombou nas redes sociais. Diário de Pernambuco, por exemplo, deu destaque à matéria sobre a Ação Popular, ajuizada contra o Prefeito e que tramita na primeira Vara da Fazenda daquela Comarca.
  • Duro é saber que a Força Tarefa da Lava Jato já devolveu ao Governo Federal – especialmente à Petrobrás -, R$ 4,3 bilhões mas, apesar disso não falta quem esteja querendo acabar com ela.
  • Uma constatação positiva dessa pandemia: 6 em cada 10 moradores de favela deram algum tipo de ajuda ao vizinho. Será que nas comunidades tidas como “melhoradas” a coisa foi ou está sendo igual?
  • Era só o que faltava: Novo coronavírus ser encontrado em esgoto de Barcelona, bem como no Brasil. Eu, hein!
  • Não é muito dizer que, tem horas que vem a sensação de que está tudo muito doido, em se tratando de Pandemia. Pois não que a Justiça em São Paulo deu ganho de causa às empresas de ônibus que se recusam a colocar toda a frota para evitar aglomerações?
  • E por falar em São Paulo… Até que enfim, parece que por lá criou-se um pouco de juízo: Não haverá festa de Reveillón, na Paulista, na virada do ano.
  • Mas, enfim… O deputado Daniel Coelho vai ou não vai? Ao que parece, a coisa tá feia pro lado dele, em termos de aliança.

WhatsApp do Editor: 9 8732.5244.

Eu escrevo, comento e argumento. Só não invento.

Banco de Alimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes