BLOG LUÍS MACHADO – Terça-feira, 28.09.2021

ABANDONO DO ANTIGO PRÉDIO DO DIARIO DE PERNAMBUCO, CAUSA REVOLTA

Comprado pelo estado, antigo prédio do Diario não tem rumo definido |  Local: Diario de Pernambuco
  • Repercutiu muito a matéria publicada pelo jornalista Magno Matins, acerca da deplorável situação de abandono, em que se encontra o prédio daquele que foi até pouco tempo, um dos jornais brasileiros mais importantes, tendo sido o mais antigo, em circulação da América Latina, por quase 200 anos.

“Dói, sentir que o nosso amor aos poucos está morrendo, diz uma canção de Roberta Miranda. E o que dizer da dor de uma flechada no coração ao receber esta imagem de um leitor? Não se trata de uma porta comum. Ela foi o principal acesso, por muitos anos, ao histórico prédio da sede do Diário de Pernambuco, jornal mais antigo em circulação na América Latina. Foi a primeira porta que bati e me abriu para o ingresso no jornalismo nos anos 80.”

E acresenta: “Essa porta, que poderia ser de ouro pela sua importância, foi aberta nos primórdios para Assis Chateaubriand, o rei da comunicação no Brasil. Também para Gilberto Freire, um dos mais importantes sociólogos do século XX, dirigente do jornal por uma época e depois articulista. A primeira figura histórica a adentrar por ela foi o jornalista Antonino José de Miranda Falcão, seu fundador, que  participou em 1826 da Confederação do Equador.”

Dói e muito, mesmo! Também foi para mim, a primeira porta, na seara da comunicação, quando em janeiro de 1986 lá cheguei, saindo em 1978, para navegar pelas águas do Direito, como advogado.

Por aqueles dias, abri mão de uma nomeação, na antiga Febem (naquela época se entrava sem concurso, no Governo do Estado) para, movido pelo fascínio do Velho DP, lá permanecer por nove anos, no qual fui fisgado pelo anzol da palavra escrita. Era um tremendo status trabalhar no Diario de Pernambuco.

O abandono de um patrimônio como o DP nos enche de mágoa e revolta, contra figuras que dele se aproveitaram para promover tráfico de influência e na hora em que o Jornal mais precisou e precisa, eles sequer dão às caras. E para completar, não contou o Jornal com o merecido cuidado, diante da cegueira e perversa omissão das elites de Pernambuco, a começar dos governadores e prefeitos que, nas ´últimas décadas têm abandonado o Centro da Capital para espanto de turistas que por aquelas imediações transitam. Vergonha!

____________________________________________

Comento, argumento. Só não invento!

Deixe um comentário

Posts Recentes