Blog Luis Machado

Notícias

COVID-19: BRASIL ESTÁ À BEIRA DO ABISMO. ALGUÉM TEM DÚVIDA?

Explosão da covid em Manaus pode ser nova variante do vírus

Não há um só site de notícia ou veículo de comunicação tradicional que não tenha sido boca do povo, em termos de perplexidade, acerca da evolução da pandemia do novo coronavírus, especialmente nas últimas 24 horas, quando o problema assumiu ares de tragédia e caos absoluto, em Manaus.

Como tudo na vida, por mais estapafúrdio que seja, uma situação crítica sempre traz algo de positivo, a fim de que tiremos lições. Uma dessas lições é que, mesmo em tempos de paz, não pode uma Nação se dá ao luxo de abrir mãos do básico e necessário aparelhamento de suas forças armadas, como está a ocorrer com o Brasil.

Segundo declaração do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, o País, dado ao corte de verbas no orçamento, vem e não é de hoje, deixando a desejar, em número de aeronaves (a Força Aérea Brasileira se desfez de muitas delas) de apoio e logística e por isso a chegada de suprimentos à capital do Amazonas é alto que demanda tempo. Isso está sendo perceptível, nesta situação de calamidade.

Ora, se não estamos em guerra contra um inimigo convencional, estamos guerreando contra o tempo, já que, com a falta de oxigênio nos postos de saúde e hospitais do Estado, a morte de cidadãos brasileiros é mais do que certa, tal qual aconteceu, nessas últimas horas, o que deixou a todos nós estarrecidos.

Mas não é só a falta de oxigênio ou de logística. Falta, segundo depoimentos de profissionais de saúde, aparelhos, desde os mais elementares, até os mais complexos e quanto a isso não se discute. A lição amarga é vermos a dor e desespero dos parentes de irmãos brasileiros, morrendo por falta de oxigênio, fruto da falta de seriedade e planejamento para cuidar da vida, especialmente dos desvalidos. De fato, dado à desorganização do governo e à manifesta irresponsabilidade de parte da sociedade que, não faz o dever de casa, não há dívida de que o Brasil está à beira do abismo.

Rapidíssimas

  • Nepotismo é para os fracos – É lamentável, mas ver prefeitos recém-eleitos com práticas antigas é no mínimo desalentador, quando essa prática chega às raias do absurdo. A impessoalidade é uma das regras previstas na Constituição de 1988. Em 2008, o STF também proibiu a prática do nepotismo, mas, depois, abriu uma exceção. Há casos em que o prefeito nomeou parentes próximos para metade dos cargos de Secretário. Para reunir a noiva, a irmã, o tio, os primos e o cunhado, o prefeito de Magé (RJ) não precisa marcar um jantar com a família, basta ir à prefeitura. Renato Cozzolino, do Progressistas, nomeou todos eles secretários. É aquela velha estória: Voto não tem preço. Tem consequências.

  • Senador Humberto Costa – Então, quer dizer que Humberto Costa desautoriza a que se diga que ele postula ser candidato a governador em 2022? Então, ele nunca falou isso? Tá. Como diz dona Bio… Apoi, vi!

  • Deputado Fabrízio Ferraz – Deu no Blog do Silvinho que o Deputado estadual sertanejo, Fabrízio Ferraz (PP) destinou, mediante emenda parlamentar, cerca de R$ 415 mil, à Prefeitura de Floresta. Falou que o dinheiro (que já está na conta do Município) será para aquisição de van, minivan e ambulância a serem utilizados no deslocamento de pacientes para Centros de atendimento, fora do Município. É assim que o representante do povo na Assembléia Legislativa mostra serviço. Muito bem, deputado!

  • Quer dizer que agora o problema é a variante do vírus? – Variante do coronavírus do Amazonas está entre as três que preocupam os cientistas. Desde que a primeira versão do Sars-Cov-2 apareceu na China, os cientistas já listaram mais de 800 variantes em todo o mundo. Assim, fica difícil!…

  • Matéria do Blog cai como uma bomba, no Cabo – Não é pra menos. Afinal, o que suas excelências vereadores de lá tem feito ao longo do tempo, é algo surreal. Quem sabe o novo presidente da Casa não ajeita essa situação!…

  • Delegado Resende murchou, foi? – Terceiro mais votado no Cabo de Santo Agostinho, o ex-candidato a prefeito da Cidade, delegado Antônio Resende (Podemos) não dá um pio, acerca das denúncias de irregularidades que continuam a surgir naquele Município. Será que ele só tinha munição porque era candidato? Cadê a oposição construtiva, em favor do povo?

Comento, argumento. Só não invento!

WhatsApp do editor do Blog Luís Machado: (81) 98732.5244.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá