Blog Luis Machado

Notícias

ELEIÇÃO DE JOÃO CAMPOS DEIXA ANDERSON FERREIRA, MENOR

Solicitado afastamento de Anderson Ferreira por irregularidades na Saúde -  Ricardo Antunes
Anderson Ferreira é considerado o grande perdedor, na eleição de João Campos.

Para quem vivencia a cena político-partidária, sabe que, numa eleição pode o candidato sair maior ou pode sair menor. E por incrível que pareça, isso não depende necessariamente de obter-se sucesso nas urnas. Se há candidatos que, mesmo perdendo, saem maiores da disputa, há outros que saem menores. E não só o candidato, mas também quem o apoia, a depender da importância deste.

Exemplo disso , acaba de ocorrer no Recife. É que, no afã de obter proveito no futuro, aventurou-se o prefeito reeleito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL), ao declarar apoio à Marília Arraes (PT), que acaba de perder as eleições, já que o vitorioso nas urnas foi o candidato do PSB, João Campos.

Anderson, águia do ninho dos Ferreira, oportunista como poucos, entrou de cabeça na campanha da petista, no segundo turno, tendo inclusive, na manhã desse domingo (29) reunido-se ao lado do irmão, deputado federal André Ferreira (PSC) , com Marília, na casa desta, para um café da manhã. Anderson e André apostaram todas as fichas, tendo, inclusive, veiculado vídeos de apoio, através das redes sociais, sacramentando o ato que, para muitos significa um rasgar o discurso conservador, para desgosto de grande parte dos evangélicos. E é claro que a base desaprovou o apoio dele à candidata do PT.

Isso implica dizer que, se apoia candidata de um partido que identifica-se com bandeiras esquerdistas pró aborto, ideologia de gênero, casamento com pessoas do mesmo sexo e outras, neste momento, rasga o discurso moralista, nivelando-se a todos os políticos descompromissados com tais plataformas.

Bem ao contrário do prefeito de Jaboatão, quem saiu-se engrandecido desse pleito foi inegavelmente o candidato eleito, João Campos. Não só porque ganhou. É que, sem o tradicional andor de quem apoia, levou no braço, a campanha de início ao fim, já que não poderia ser diferente, dado à situação desgastada do prefeito Geraldo Júlio e do governador do Estado, Paulo Câmara. João chega trazendo na bagagem, o mérito de vencer a adversária que chegou a cravar 10 pontos percentuais na frente dele. Reverteu o quadro na última semana com margem superior à pontada por todos os institutos de pesquisa diferença de 100 mil votos. Ou seja, na eleição do Recife, João Campos sai maior e Anderson Ferreira sai menor.

Comento, argumento. Só não invento!

WhatsApp do editor do Blog Luís Machado: (81) 98732.5244.

Blog - HCP - Hospital de Câncer de Pernambuco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Olá