FELIZ NATAL E ANO NOVO, NUMA SOCIEDADE DE DESCARTÁVEIS

O legado de bondade de Madre Teresa de Calcutá - A12.com
Santa Madre Tereza de Calcutá e Santa Dulce dos Pobres

Não é só por falta de assunto de inspiração política – nesta véspera de Ano Novo -, em que os fatos políticos relevantes ficam mais escassos, dado às atenções estarem voltadas ao “sentimento de confraternização e esperança”, ainda que mais por tradição do que por convicção e essência. Estamos a falar de nós mesmos, enquanto seres humanos, frente à cultura do descartável. Trata-se de matéria atual e verdadeira que, via de consequência merece reflexão.

Não é novidade que, numa sociedade na qual você vale pelo que é ou possui, a importância que se dá à vida humana é tão relativizada que, salvo casos raros, se não houver motivação espiritual, nossa condição acaba se tornando descartável. Isso se reflete nas ações de pessoas e instituições, cuja agenda dos governantes e instituições, em última instância, deveria cuidar melhor das pessoas.

Em que pese ter havido avanços consideráveis, ainda há muito por fazer, em benefício das pessoas chamadas especiais. São milhões de brasileiros com deficiência física e mental. Mas ainda que houvesse assistência à altura (como corre em alguns países desenvolvidos), ainda assim algo deixaria a desejar. Estou falando da intolerância que temos, em face de quem, ao nosso ver, deveria ser sempre mais eficiente. Somos uma sociedade de resultados e de custo-benefício, ao ponto de você, mesmo com excelência no que faz, parecer nunca “preencher os requisitos” das pessoas que estão sempre a esperar mais e mais de sua parte. Chamamos isso de “intolerância do ser“.

Lembro de uma frase, dita em certa ocasião, na qual o interlocutor vociferou: “Gosto de quando alguém vai falar de algo, você já saiba de pelo menos metade do que ele vai dizer”. É como se estivesse a dizer: você não precisa ser bem informado; você precisa saber de tudo! E não é realidade desse ou daquele tipo de atividade, mas de toda atividade humana. Somos implacáveis no exigir ou esperar do outro, embora sabendo que, sem exceção, todos somos limitados. Traduzindo, mesmo descartável, assim e na prática, ajo em relação ao outro, como tal. Isso é fato. Isso é muito ruim! Estamos, pois, no meio da encruzilhada, precisando refletir para qual caminho seguir: Se o caminho humanizado ou se o caminho robotizado, sem alma. FELIZ 2021!

Rapidíssimas

  • Filhos de peixes… Na política – Repercute nos meios políticos, a indicação dos filhos de políticos conhecidos, à equipe do futuro prefeito do Recife, João Campos (PSB), com destaque para Cacau de Paula (Turismo e Lazer), filha do deputado federal André de Paula e para o mais novo vereador do Recife, Rodrigo Coutinho, 23 anos, (Esportes), filho do deputado federal, Augusto Coutinho. Como se vê, André de Paula já encaminha uma herdeira que, com certeza, deverá ter bom desempenho (formada em comunicação social, com habilitação em Jornalismo). Já tem experiência técnica e, como tal, vai receber boas coordenadas do pai que, com grande atuação no parlamento e no Executivo, certamente dará à filha, boas coordenadas.

  • Senado argentino é abortista – Senado da Argentina aprova legalização do aborto no país. Projeto de lei aprovado nesta quarta-feira (30) estabelece que as mulheres têm direito a interromper voluntariamente a gravidez até a 14ª semana de gestação. Texto recebeu 38 votos a favor e 29 contra; houve uma abstenção. Sintomático, como Herodes se reproduz, ao longo da história, ao redor do Planeta.

  • Bolsonaro: O que ele cumpriu e não cumpriu – Não cumpriu ainda, segundo o portal G1: Acabar com reeleição para presidente e reduzir número de parlamentares ‘Pretendo fazer, vou conversar com o Parlamento também, é ter uma excelente reforma política. Você acabar com o instituto da reeleição. No caso, começa comigo se eu for eleito. E diminuir um pouco em 15, 20% a quantidade de parlamentares’, disse Bolsonaro em entrevista durante a campanha.Promessa feita em entrevista ao Jornal Nacional, em outubro de 2018.
  • Bolsonaro 2Cumpriu em parte: Acabar com indicações políticas e escolher ministros por critérios técnicos. ‘O fim da impunidade é uma das frentes que estanca o problema, outra é atacar a corrupção na sua raiz, pondo fim nas indicações políticas do governo em troca de apoio’, afirmou o presidente durante a campanha. Em outro momento, também disse que ‘não vai ter mais indicação para BNDES, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste com esse critério, a indicação de um amigo para que use essas instituições em causas próprias’. Também falou sobre a escolha dos ministros seguindo critérios técnicos: ‘Assim como na Defesa vai ter um oficial quatro estrelas, no Itamaraty, alguém do Itamaraty, na Agricultura, alguém que venha indicado pelo setor produtivo, com a educação, não é diferente. A gente está escolhendo por critérios técnicos, né? Competência, autoridade, patriotismo e iniciativa’. Promessa feita no Twitter, em entrevista à Jovem Pan, em setembro de 2018, e em entrevista ao Jornal Nacional, em outubro de 2018.
  • Bolsonaro 3Cumpriu: Diminuir o número de servidores comissionados. ‘Pretendemos diminuir, sim, mas os comissionados são muito importantes para a governabilidade. Tem ministério que você vai precisar, sim, do trabalho dos comissionados’, afirmou.Promessa feita em entrevista à Band, em outubro de 2018. Será que vai cumprir todas as promessas de campanha?

  • Meu Deus, Meu Deus!!! – Médico faz desabafo sobre situação da Covid-19 em hospitais de Manaus: ‘É devastador’. Em vídeo, clínico geral chega a se emocionar em alguns momentos e pede que a população fique em casa, a fim de evitar uma piora no quadro da pandemia na cidade. O mais difícil e duro é saber que, parece que a insensatez dos que desafiam o coronavírus é maior do que os perigos do contágio do vírus.

  • Até Elba Ramalho é envolvida – Polícia encerra festa com cerca de 700 pessoas em imóvel de luxo em Trancoso. Casa pertence à cantora Elba Ramalho. Pelas redes sociais, ela disse que imóvel estava alugado a terceiros, que não participou e nem estava ciente do evento. Elba é uma pessoa merecedora de crédito. Não creio que fosse descumprir normas de distanciamento. Lamentável!

Comento, argumento. Só não invento!

WhatsApp do editor do Blog Luís Machado: (81) 98732.5244.

Deixe um comentário

Posts Recentes